A diretoria do Flamengo estuda a possibilidade de disputar a Copa do Nordeste com sua equipe principal, já a partir do ano que vem. Impulsionados pela briga com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro, os rubro-negros veem com bons olhos a participação na competição regional. No entanto, não se sabe se juridicamente a medida seria possível. Neste caso, o estadual carioca poderia ser disputado por uma equipe sub-23.

Outro ponto que pode frustrar os possíveis planos do Flamengo é que seria necessária uma mudança estatutária no regulamento da competição. Embora o convite tenha partido da Liga do Nordeste (responsável pela organização do campeonato) e haja uma receptividade para tal manobra jurídica, ainda não se sabe se a medida teria efeito imediato, já para a próxima edição.

Em diversas oportunidades o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que não tinha a intenção de disputar o Campeonato Carioca caso não haja mudanças na competição. O mandatário rubro-negro, inclusive disse que já teria assinado com a Liga do Nordeste, caso isso fosse possível juridicamente; o que ainda está em estudo.

Entenda a divergência entre Flamengo e Federação Carioca

O principal ponto, que teria motivado o "rompimento" entre Flamengo e Federação Carioca, foi a decisão de adotar a meia-entrada universal para todos os jogos do campeonato atrelado ao tabelamento de preços para as partidas.

A medida, aprovada durante reunião do Conselho Arbitral, foi duramente criticada por Flamengo, Fluminense e Consórcio Maracanã que queriam definir os preços de suas partidas, como forma de coibir prováveis prejuízos decorrentes da medida aprovada pelos outros clubes.

Os melhores vídeos do dia

Outros fatos também ajudaram a aumentar a tensão existente entre os envolvidos: em uma segunda reunião para tentar reverter a decisão de tabelar os preços do Carioca 2015 o presidente do Flamengo teria sido ofendido por Rubens Lopes, presidente da Ferj. Outro momento emblemático da ruptura se deu quando Vanderlei Luxemburgo foi punido com dois jogos por críticas à Federação Carioca. Além disso, seguidas notas oficiais acusatórias de ambas as partes deu o tom de rompimento que pode terminar com o Flamengo disputando a Copa do Nordeste ao invés do Carioca, já a partir de 2016.