Sem tempo para lamentar a perda de Neymar, suspenso por 4 jogos por conta da expulsão diante da Colômbia e, por consequência, fora da Copa América, Dunga tenta remontar um time e encontrar forças para encarar a Venezuela, neste domingo, às 18h30. O duelo marca a última rodada de um grupo absolutamente embolado, que permite chances para todas as equipes.

Publicidade
Publicidade

Peru e Colômbia, às 16h, abrem o domingo.

Na habitual entrevista coletiva pré-jogo, Dunga adotou um discurso ponderado e realista, pregando humildade e admitindo que a seleção ainda levará tempo para encaixar um confiável jogo coletivo. Após a derrota por 1x0 para a Colômbia na quarta-feira, o treinador foi muito cobrado pela falta de opções da equipe fora o individualismo de Neymar.

“Temos que ter humildade. Humildade em pensar que não éramos os melhores com as 11 vitórias que tivemos.

Técnico Dunga quer voltar a sorrir
Técnico Dunga quer voltar a sorrir

Perdemos uma partida, mas nem tudo está errado ou acabado. Precisamos encontrar um equilíbrio. Vamos sofrer, e não somente nessa competição. Temos dificuldades de treinamentos, atletas que chegam de vários países, mas temos que montar um grupo”, frisou Dunga.

Depois de elogiar o adversário deste domingo, a Venezuela, que, para Dunga, é um “time compacto, que tem boa intensidade”, o comandante brasileiro tratou de outro tema não menos importante, que logo mais estará na agenda da seleção: as eliminatórias para a Copa de 2018.

Publicidade

“Quantos atletas que defendem outros países jogavam na Europa uns dez anos atrás e quantos jogam hoje? É um grande intercâmbio de jogadores. Só isso já demonstra a enorme dificuldade que teremos na disputa dessas eliminatórias. Acaba sendo mais fácil jogar uma Copa do Mundo do que uma competição aqui na América do Sul, pelo campo e pela rivalidade que tem. A Copa tem 40 câmeras em campo e é pressão para todos”, disse o técnico. 

Dunga também aproveitou a entrevista coletiva para elogiar o Chile, anfitrião do torneio, que na sexta-feira goleou a Bolívia por 5x0 e se garantiu na primeira posição do Grupo A da Copa América.

Leia tudo