A vitoriosa passagem de Emerson Sheik pelo Corinthians está chegando ao fim. O clube paulista já anunciou que não renovará o contrato do jogador de 36 anos, que termina dia 31 de julho. Com salário alto (aproximadamente R$ 500 mil), o herói da Libertadores não se encaixa mais no perfil do alvinegro, que passa por crise financeira e tem visto alguns jogadores saindo. Então, Sheik pode ir para o Vasco.



Voltando pro Rio?

Com a iminente saída do Corinthians, vários clubes se mostram interessados pelo jogador.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O seu alto salário dificulta o acerto, mas, de acordo com fontes de São Januário, Emerson aceitaria reduzir seu salário para jogar no gigante da colina. O teto salarial vascaíno é de R$ 150 mil mensais, valor bem abaixo do que o atleta recebe hoje no clube paulista.

Porém, para um jogador desse calibre, o presidente Eurico Miranda poderia abrir uma exceção e aumentar o valor permitido. Aliás, Sheik se encaixa no perfil de jogadores "Badboys" que o mandatário vascaíno sempre gostou de levar para São Januário, são os casos de Romário, Edmundo, Marcelinho Carioca e Petkovic.



Sem despedida no Corinthians

O clube paulista planejava uma despedida para Sheik, porém com o possível acerto ocorrendo com o Vasco, a despedida pelo Corinthians não deve acontecer, já que o jogador não vem sendo utilizado pelo técnico Tite, que segue uma recomendação da diretoria corintiana. Emerson não joga desde o dia 24 de maio, data em que o Corinthians enfrentou o Fluminense pelo campeonato brasileiro. O alvinegro paulista já declarou que não dificultará a liberação do jogador, caso o mesmo acerte com outro clube antes do fim de seu contrato.



Passado rubro negro

Caso acerte com o Vasco, Sheik precisará vencer um certo receio da torcida vascaína, já que o jogador protagonizou algumas polêmicas pelo seu passado no Flamengo.

Os melhores vídeos do dia

Quando era jogador do Fluminense, Sheik foi acusado de cantar uma música do Flamengo enquanto se concentravam para uma partida. O fato gerou uma confusão e o jogador saiu do Fluminense.

Além disso, Emerson pode entrar para um seleto grupo de jogadores que defenderam os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro.