Nome frequentemente envolvido em especulações durante as janelas de transferências, o volante brasileiro Felipe Melo seguirá na Turquia defendendo as cores do Galatasaray. O volante de 32 anos pertence ao time turco desde 2011 e renovou o seu vínculo nesta quinta-feira (13) até 2019. Clubes brasileiros como São Paulo, Flamengo e Cruzeiro, assim como a Inter de Milão, da Itália, que demonstraram interesse em contar com o jogador, tiveram os seus planos frustrados. 

O novo contrato no Galatasaray estipulará a Felipe Melo um rendimento por produtividade. Ele ganhará aproximadamente R$ 78 mil por partida. Além disso, está prevista uma premiação extra caso o jogador atinja um número mínimo de partidas estabelecido pela comissão técnica.

Em quatro anos de casa, Felipe Melo foi peça importante nas conquistas do Gala em dois Campeonatos Turcos e uma Copa da Turquia. Em 2011, ele chegou em um contrato de empréstimo cedido pela Juventus, da Itália. Em pouco tempo, o volante se firmou como titular no clube turco e virou exemplo de raça e aplicação em campo. Contudo, ele não foi mais convocado pela Seleção Brasileira depois de sua fatídica participação no Mundial de 2010.

Sob comando de Dunga, o Brasil fazia excelente campanha na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, e chegou sem sustos até a fase de quartas de final, onde se encontrou com a Holanda. Em um ótimo primeiro tempo brasileiro, Melo chegou a dar uma assistência perfeita para Robinho abrir o placar e colocar o Brasil em vantagem de 1x0. No entanto, o volante cometeu dois erros clamorosos na segunda etapa, ao atrapalhar o goleiro Júlio César em uma saída de gol que resultou no empate e ao ser expulso por pisar no holandês Arjen Robben.

Os melhores vídeos do dia

No fim, Sneijder virou a partida e eliminou o Brasil.

Mesmo com a possibilidade de ir para uma liga europeia mais competitiva, a italiana, Felipe optou por ficar na Turquia. Roberto Mancini, técnico da Inter de Milão, gostaria de contar com o jogador para a atual temporada. Eles trabalharam juntos durante a passagem de Mancini pelo Galatasaray entre 2013 e 2014.

  #Seleção de Futebol #Futebol #Futebol Internacional