Maria Esther Bueno é uma lenda viva do #Tênis mundial, a brasileira foi um verdadeiro fenômeno do esporte nos anos 50, 60 e 70. Dona de 71 títulos na carreira, sendo 7 vezes campeã de Grand Slams em simples e 11 em duplas, a tenista faz parte do International Tennis Hall of Fame, e quando visita a Europa (principalmente a Inglaterra) e os Estados Unidos, é tratada como uma celebridade por tudo que conquistou.

No Brasil, infelizmente as pessoas tem memória curta e pouco valorizam os verdadeiros ídolos. Mas ainda bem que alguns ainda pensam, e com extrema justiça, Maria Esther Bueno recebeu uma bela homenagem ao ver o novíssimo Centro Olímpico de Tênis do Rio de Janeiro com o seu nome.

Centro Olímpico de Tênis que agora podemos chamar de Arena Maria Esther Bueno. Inspiração maior do que esta para os nossos tenistas, provavelmente não deva existir. Como a responsabilidade também aumenta no trato da bolinha, até porque de agora em diante, só por ter o nome da maior tenista brasileira, já é considerado um piso sagrado.

A solenidade de inauguração do Centro Olímpico de Tênis contou com a presença de autoridades do governo e do Comitê Olímpico local, além de Guga, outro mito das raquetes. Maria Esther se emocionou com a homenagem e ainda pôde trocar algumas bolas com o Prefeito do Rio, Eduardo Paes. 

A Arena é permanente, tem capacidade para 10 mil pessoas, e o torno do complexo receberá outras duas de menor capacidade, sendo a de 5 mil somente para as Olimpíadas 2016, e a 3 mil continuará após os Jogos, mas sem as arquibancadas.

Os melhores vídeos do dia

A conclusão da obra ainda contará com mais 13 quadras, totalizando 16 num investimento de R$ 191,1 milhões.

Homenagens são sempre muito especiais, principalmente quando realizadas em vida. E o reconhecimento dos serviços prestados pela Maria Esther Bueno ao esporte brasileiro, já deveria ter acontecido há muito tempo. Mas antes tarde do que nunca. Fica toda a reverência para esta espetacular ex-tenista de 76 anos, que só o nome já é um legado para o Tênis do Brasil. 

MARIA ESTHER BUENO EM AÇÃO CONTRA NANCY RICHEY NO US OPEN 1966

#Entretenimento #Rio2016