Depois de três anos consecutivos de queda no número de gols marcados, o Brasileirão 2015 inverteu a tendência e teve mais vezes a rede balançando do que na temporada anterior. Nos 380 jogos, os 20 clubes da Série A assinalaram 897 tentos entre maio e dezembro, média de 2,36 por partida.

O número está longe de ser espetacular. Muito pelo contrário. É a segunda pior média de gols/jogo da história da competição desde que o atual sistema de disputa, por pontos corridos, foi implantado. Porém, reverte uma curva de queda que foi iniciada em 2012. A temporada 2011 foi a última em que mais de mil gols foram marcados ao longo do ano.

Os 380 jogos daquele Brasileirão tiveram a rede balançando 1017 vezes.

Em 2012, a competição terminou com 940 gols marcados. No ano seguinte, foram 936. Mas a Série A de 2014 foi a que menos tentos teve na história. Apenas 860 foram assinalados, média de 2,26 a mais baixa da história.

Com isso, o índice médio de gols marcados por jogo, que era de 2,8 até 2011, minguou para 2,4 nos últimos quatro anos. Levando-se em consideração todas as edições entre 2003 e 2015, a média é de 2,7 gols por partida. O torneio de 2005, que assim como a atual teve o Corinthians como campeão, é a líder em média de gols por jogo. Com 1448 tentos assinalados em 462 partidas, o índice atingiu 3,1 por partida.

Entre 2003 e 2009, todas as edições do Brasileirão tiveram mais de mil gols assinalados. Contudo, os três primeiros anos foram disputados por um número maior de clubes.

Os melhores vídeos do dia

Logo, havia mais jogos. Somente a partir de 2006 a competição passou a ter 20 times, 38 rodadas e 380 partidas, como acontece até hoje.

O Corinthians foi o principal impulsionador dos números da temporada 2015. Teve o melhor ataque do Brasileirão. Assinalou 71 gols, o último deles no empate contra o Avaí, por 1 a 1, na rodada final. O Atlético-MG, que ao marcar 65 gols ao longo da competição teve o segundo melhor desempenho ofensivo do torneio, estabeleceu sua melhor performance em média de gols (1,71 por partida) desde que a competição passou a ser disputada no sistema de pontos corridos, em 2003.