A paciência do espanhol Rafael Nadal com as seguidas acusações de que teria utilizado substâncias ilícitas ao longo da carreira chegou ao fim. Dono de 14 títulos de Grand Slam - sendo 9 deles somente em Roland Garros -, o ex-líder do ranking mundial anunciou que vai processar a ex-ministra francesa da saúde e do esporte Roselyne Bachelot. O tio e treinador do canhoto de Mallorca também se manifestou contra a política.

Em entrevista ao "Le Grand 8", programa de televisão do canal D8, Roselyne Bachelot teria assegurado que o tenista de Mallorca teria fingido uma lesão em 2012, com a intenção de fugir de uma possível suspensão por doping. A política garante ter certeza de que o espanhol fez uso de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (WADA) para melhorar seu desempenho no circuito. "Sabemos que a lesão de sete meses de Nadal está relacionada ao doping", disparou a ex-ministra.

Após derrotar Gilles Muller em sua estreia no Masters 1000 de Indian Wells, o atual número 5 do ranking de entradas da ATP foi enfático ao garantir que Roselyne Bachelot não ficará impune das acusações. "Eu trabalhei muito duro durante toda a minha carreira para ter as conquistas que eu tenho, e é o tempo que me faz justiça. Estou cansado de tudo isso, eu quero justiça ", afirmou Nadal.

O tio e técnico do espanhol, Toni Nadal, chegou a ser ofensivo contra a ex-ministra, mas não vai voltar atrás em sua decisão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Tênis

"Esta mulher é uma imbecil. O advogado de Rafa (Nadal) já está trabalhando para adotar todas as medidas possíveis (contra Bachelot)", comentou. Nadal assegurou que vai processar todos os que o acusarem de se dopar a partir de agora.

Nitidamente incomodado com a rejeição dos franceses, o espanhol assegurou que nunca precisou de substâncias ilícitas para melhorar o seu desempenho dentro das quadras e que isso pode ser comprovado pelas autoridades competentes.

"Você pode perguntar para a Federação Internacional, você pode pedir para a WADA, você pode se dirigir a todos. Eu nunca fiz algo deste tipo em minha vida", disse.

Na próxima rodada em Indian Wells, Rafael Nadal enfrenta o compatriota Fernando Verdasco, seu algoz no Aberto da Austrália.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo