A crise envolvendo os escândalos envolvendo o doping entre atletas profissionais ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira, dia 11 de março. Segundo a Agência Mundial Antidoping (WADA), foram detectados 99 casos que testaram positivo para a substância meldonium, que entrou na lista de drogas proibidas pelo principal órgão de fiscalização e controle antidoping, a partir do dia primeiro de janeiro.

O principal nome que surgiu relacionado ao uso do meldonium foi o da tenista russa Maria Sharapova, flagrada durante a disputa do Aberto da Austrália. A ex-número 1 do ranking de entradas da WTA convocou uma entrevista coletiva nesta semana para esclarecer que tomava a medicação como forma de prevenir a diabetes há dez anos.

Segundo a musa siberiana, houve uma falha pessoal e de seu staff em não se informar sobre a inclusão da substância na lista de drogas proibidas pela WADA. Mesmo com a confissão, Sharapova não deverá escapar de uma longa suspensão do circuito profissional por doping.

Apesar de confirmar o número enorme de atletas envolvidos com a utilização do meldonium, a Agência Mundial Antidoping não divulgou um nome sequer dos que testaram positivo para a substância, desde o início do ano. A WADA obteve relatórios de diversos laboratórios credenciados, com base em avaliações e testes realizados em federações de vários países. A entidade provavelmente vai aguardar contraprovas para se manisfestar com mais ênfase sobre a crise que se instaurou sobre o esporte mundial.

O meldonium teria uma função específica para corrigir problemas no coração, mas isso também implicaria em aumento da capacidade física de atletas, inclusive com possível ganho de desempenho.

Os melhores vídeos do dia

A medicação, desenvolvida no Leste Europeu, tem entre seus principais consumidores os russos. Como o atletismo do país europeu está temporariamente suspenso de competições oficiais por casos de corrupção e doping, envolvendo atletas, técnicos e dirigentes, existe a possibilidade de que a Rússia não consigam escapar de punições e os atletas já com o índice olímpico percam a disputa da Rio 2016, com início em 5 de agosto.