O trio MSN do Barcelona, formado por Messi, Suárez e Neymar, não quer deixar de fazer o que mais gosta: muitos gols. E se for contra o Real Madri, o maior rival espanhol, o gosto é especial. O ataque, formado pelos maiores atacantes do mundo, marcou 86 gols no campeonato e foi determinante para que o time catalão esteja dez pontos na frente do Real. Faltando apenas oito rodadas para o fim do torneio, o jogo de hoje (02), no Camp Nou, a casa do Barça, é decisivo para as pretensões da equipe de Madri.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

 

O interesse pela partida é enorme pelos amantes do bom Futebol de todos os continentes.  Quase 700 jornalistas, de 33 países diferentes, trabalharão no estádio.

Noventa países receberão as imagens, ao vivo. No Brasil, o canal ESPN faz a transmissão, às 15h30, no horário de Brasília.

A história do clássico mostra números equilibrados. Em 232 confrontos, são 92 vitórias do Real Madri, 91 do Barcelona e 48 empates. Para enfrentar a máquina do Barcelona, o Real também aposta no seu ataque poderoso, que já comemorou 87 gols na temporada. O português Cristiano Ronaldo, líder na artilharia, com 28 gols, forma a linha de frente, ao lado de Benzema e Bale.  O lateral esquerdo Marcelo é o representante brasileiro nesse time estrelado.

E o que dizer de Messi, o vencedor da Bola de Ouro da FIFA e maior artilheiro da história do clássico espanhol, com 21 gols? Ele já marcou 499 na carreira e pode aproveitar os holofotes do mundo inteiro e alcançar a marca do gol n° 500 nessa partida.

Os melhores vídeos do dia

O uruguaio Suárez, um dos carrascos do Brasil nas eliminatórias da Copa, é o vice artilheiro da competição, com 26 gols. O brasileiro Neymar também não fica atrás. Criativo e rápido, ele tem bons números contra o Real, com quatro vitórias e duas derrotas, em pouco mais de dois anos na Espanha.

Apenas acompanhando de longe o duelo das duas potências, está o atual vice-líder do torneio, o Atlético de Madri, que também joga neste sábado com o Bétis, a partir das 11h (horário de Brasília), torcendo para diminuir a diferença que o separa do Barcelona, hoje de nove pontos.