Diante de pouco mais de 50 mil torcedores no Morumbi – recorde de público no Futebol brasileiro neste ano –, o São Paulo venceu o River Plate por 2 a 1 pela Copa Libertadores da América e chegou à segunda posição do grupo 1 da competição com os mesmos oito pontos dos argentinos. O Tricolor perde no saldo de gols: 7 contra 8 do River.

Na última rodada, a equipe de Edgardo Bauza enfrenta o The Strongest, na altitude de La Paz. Um empate classifica o São Paulo para as oitavas de final da competição.

Publicidade
Publicidade

O jogo

O São Paulo começou pressionando o River Plate e antes do relógio marcar um minuto de partida, o Tricolor teve a primeira chance, com Michel Bastos. Barovero defendeu o chute cruzado.

Aos poucos, os argentinos conseguiram esfriar o jogo. Com 15 minutos, oito faltas haviam sido marcadas. A torcida do São Paulo fazia sua parte e empurrava a equipe. Aos 18, João Schmidt aproveitou escanteio cobrado por Ganso e cabeceou para o gol. Barovero, no susto, espalmou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol São Paulo FC

Três momentos de Calleri

Calleri apareceu em três momentos importantes da partida no Morumbi. Aos 28 minutos do primeiro tempo, fez jus ao grito da torcida são-paulina – “Toca no Calleri que é gol” – e abriu o placar para os donos da casa com o pé direito.

Aos 15 minutos do segundo tempo, quando River Plate pressionava e já havia criado chances de gol, Calleri, de cabeça, após cruzamento de Michel Bastos, aumentou a vantagem. Dois minutos depois, o clima esquentou: Vangioni agrediu o camisa 12 do São Paulo e foi expulso.

Publicidade

Abre aspas

Calleri chegou aos sete gols na Copa Libertadores e é o artilheiro isolado da competição. Após a partida, com o troféu de melhor jogador em campo dado pelo patrocinador da competição, o centroavante disse estar feliz pelo primeiro tempo do time.

Sobre a confusão com Vangioni, não polemizou. “São coisas que acontecem na partida e ficam dentro de campo”, comentou. Calleri afirmou ainda que não há diferença entre marcar gols no River Plate - ele foi revelado pelo Boca Juniors - ou em qualquer outra equipe.

“Temos que vencer domingo e ir à La Paz”, frisou sobre o futuro do São Paulo nos próximos dias. Domingo, às 18h30, o Tricolor enfrentar o Audax pelas oitavas de final do Campeonato Paulista. Quarta-feira, em La Paz, enfrenta o The Strongest em uma partida que vale o futuro na Copa Libertadores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo