Discussão fixa quando a pauta é Futebol brasileiro, os campeonatos estaduais seguem firmes e fortes mesmo sendo alvo de críticas de parte da crônica esportiva. Segundo a ala favorável ao fim dos regionais, o calendário extenso e jogos pouco atrativos prejudicam o torcedor e fazem dos estaduais um peso para os grandes clubes. Os mais conservadores defendem a permanência desses torneios pela tradição e pela necessidade dos clubes menores estarem em atividade.

Publicidade
Publicidade

Luiz Ademar, comentarista dos canais SporTV e Premiere Fc e idealizador do site Futebol Caipira, está entre esses dois grupos. Defende a permanência dos estaduais dentro do calendário do futebol brasileiro, mas pede fórmulas mais "atrativas" de disputa. Em entrevista exclusiva à Blasting News Brasil, o jornalista sugeriu um novo formato para o Campeonato Paulista.

"Sou a favor da permanência dos estaduais, Mas com fórmulas atrativas. Minha sugestão na Federação Paulista foi a seguinte: Paulistão com 32 clubes na Primeira Divisão.

Publicidade

Quase nos mesmos moldes da Copa do Mundo, mas com a primeira fase com ida e volta. Os 16 classificados poderiam fazer jogos mata-matas em ida e volta, até chegar ao campeão. E os 16 eliminados na primeira fase fariam um turno e returno e cairiam 6 ou 8 clubes. Com dois meses, acabaria o Paulistão e teríamos jogos mais atrativos", sugeriu Ademar.

No formato atual, o Paulistão reúne 20 clubes divididos em quatro grupos de 5 equipes, com as duas melhores de cada chave avançando às quartas de final - disputada em jogo único.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol

Na sequência, ocorre as semifinais e a final, ambas disputadas em dois jogos. O campeonato é jogado de janeiro a maio.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo