O Centro de Treinamento do Palmeiras já recebeu sua primeira 'cara nova'. Fabrício, que foi envolvido em troca com Robinho, já fez sua primeira atividade na Academia. Além dele, Fabiano deve chegar amanhã. O atleta também foi envolvido em troca com o Cruzeiro, que por sua vez recebeu o lateral direito Lucas. 

A atividade foi focada estritamente no aspecto físico. Fabrício correu ao lado de Zé Roberto, que foi seu tutor na chegada. O treino desta quinta-feira será em dois períodos, mas a parte da tarde não terá acompanhamento da mídia. 

A chegada de Fabrício gerou polêmica. O jogador foi demitido do Internacional após gesticular contra sua própria torcida.

Os números com a camisa do Cruzeiro não são bons e não agradaram os torcedores. A saída de Robinho rendeu mais polêmica ainda, principalmente por causa dos números na temporada. O meio-campista é um dos líderes em assistência e finalização. 

Segundo o jornalista Jorge Nicola, um dirigente do Palmeiras afirmou que Robinho 'não era bom de grupo' e que sua saída foi motivada por possíveis incentivos à rachas na equipe. Cuca, em coletiva realizada ontem, negou qualquer situação desse tipo e disse que a saída do jogador foi opção técnica. 

Carta branca

Cuca tem carta branca para agir no Palmeiras. Por enquanto, o executivo de Futebol Alexandre Mattos está fazendo tudo que o treinador quer. Mattos e Paulo Nobre, presidente do clube, tiveram uma reunião e decidiram apoiar todas as decisões do treinador.

Os melhores vídeos do dia

Segundo informações não confirmadas, Nobre está confiando em Cuca para tentar ganhar algum título no segundo semestre e salvar seu mandato. A ideia é deixar a presidência, em dezembro, como um dos melhores e mais ganhadores mandatários da história. 

Se levantar mais uma taça, a atual gestão supera Affonso Della Monica (que ganhou apenas um Paulista, em 2008), Arnaldo Tirone (que levou a Copa do Brasil 2012) e Luiz Gonzaga Belluzzo, que não conseguiu conquistar nenhum título. Todos esses citados são da era 'pós' Mustafá Contursi que, evidentemente, ficou 12 anos no poder.