O atacante Lucas Paixão, paulista radicado em Floripa, atleta do Florianópolis Hóquei Clube e da seleção brasileira, passou por cirurgia na mão, fraturada durante um treino em Buenos Aires, onde o Brasil se prepara para a disputa da Olimpíada do Rio de Janeiro. De acordo com a família do atleta, a operação aconteceu sem problemas, mas ainda não há previsão sobre seu retorno aos treinos.

 O jogador está otimista e diz ter certeza de que vai se recuperar a tempo dos Jogos Olímpicos.

Publicidade
Publicidade

O Brasil estreia nas Olimpíadas no dia 6 de agosto, às 19h30, contra a Espanha.

 Após a cirurgia, Lucas voltou para Florianópolis, onde se recupera. Na Argentina, Lucas estava atuando pelo Quilmes High School no Campeonato Metropolitano de Buenos Aires, mas ainda mantém vínculo com o Florianópolis, onde conquistou diversos títulos nacionais nos últimos anos. A lista com a convocação final dos atletas que vão à olimpíada será divulgada no dia 31 desse mês.

Lucas Paixão, da seleção brasileira de Hóquei sobre Grama
Lucas Paixão, da seleção brasileira de Hóquei sobre Grama

 Além de Lucas Paixão, outros quatro catarinenses ou atletas radicados em Florianópolis fazem parte da seleção brasileira, entre eles o goleiro Rodrigo Faustino, que após os Jogos Olímpicos deve trocar o Florianópolis Hóquei Clube pelo Rio Hóquei, trocando também Floripa pelo Rio de Janeiro. Rodrigo se notabilizou após defender os shootouts (pênaltis) contra os Estados Unidos, na vitória que colocou a seleção brasileira nas Olimpíadas, ainda durante os Jogos Pan Americanos de Toronto, no ano passado.

Publicidade

Os outros catarinenses da seleção são Bruno Paes, e Luis Felipe Réus (Lua), ambos do Florianópolis, e um do Desterro, Paulo Junior. A seleção feminina, que também tem oito atletas de Florianópolis, não irá participar das Olimpíadas. São elas as atletas irmãs Eloisa e Jacqueline Peyloubet, a goleira Beatriz Veras, todas do Florianópolis, além de Thalita, Alexia Sant’Anna, Marina Boos, Mayara Fedrizzi e Carolina Magro, do Desterro, e de Tatiana Noronha, catarinense que mora no Rio de Janeiro e defende o clube carioca, atual campeão brasileiro da modalidade.

No último fim de semana, Florianópolis também sediou os estaduais de categoria de base.

Leia tudo e assista ao vídeo