Arnaldo Tirone, ex-presidente do Palmeiras (gestão janeiro de 2011 a 19 de janeiro de 2013) e seu antecessor, Luiz Gonzaga Belluzzo (de janeiro de 2009 a janeiro de 2011), podem ser suspensos do clube, em votação que acontecerá nesta segunda-feira (23), pelo Conselho Deliberativo do Palmeiras.

Se aprovada a suspensão, ambos perderão direito a votos nos Conselhos (Deliberativo e de Orientação Fiscal) e ficarão impedidos de participar das decisões administrativas e reuniões dos mesmos pelo período de um ano.

Decidida pela Comissão de Sindicância, criada com o intuito de analisar as duas gestões e identificar desvios cometidos nas administrações dos ex-presidentes, a punição é orientada sob a acusação de má gestão.

O renomado economista Luiz Gonzaga Belluzzo - idealizador do projeto da Arena Allianz Parque, cuja implantação lhe rendeu críticas de sócios e torcedores não sócios, bem como de especialistas brasileiros do setor -, teve reprovadas todas as contas referentes ao seu último ano à frente da presidência do Palmeiras, 2010.

Arnaldo Tirone, braço direito e aliado de Mustafá Contursi, ex-presidente na era Parmalat, também teve suas contas, referentes ao ano de 2012, recusadas. Coincidentemente, também em seu último ano de gestão do clube.

A reprovação das contas, pelo Conselho Deliberativo, levou em consideração o alto endividamento acumulado nos últimos anos dos dois ex-mandatários alviverdes.

Antecessor de Paulo Nobre, Arnaldo Tirone contestou o parecer da Sindicância alegando não ter cometido irregularidade alguma em sua administração e afirmou tranquilidade quanto à reunião do Conselho para decidir sobre sua suspensão.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Futebol Palmeiras

Por sua vez, Luiz Gonzaga Belluzzo disse que apenas se pronunciará na segunda-feira (23), no momento em que estiver sendo realizada a reunião do Conselho.

Os ex-dirigentes Francisco Busico Júnior, Gilberto Cipullo e Salvador Hugo Palaia, ambos da gestão Belluzzo, também foram citados no relatório que recusa as contas do ex-presidente e também tiveram suas suspensões sugeridas, assim como Antônio Henrique Silva, diretor palmeirense, durante o mandato de Tirone.

Antes de seguir para votação, as argumentações constantes nos relatórios serão avaliadas, neste sábado (21), por uma comissão formada pelo Conselho Deliberativo do Palmeiras.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo