Faltando 90 dias para os Jogos Olímpicos Rio2016, seguimos relembrando as jornadas memoráveis dos heróis olímpicos do Brasil. Depois de contar a história da conquista pioneira de Aurélio Miguel na Olimpíada de Seul, em 1988, vamos falar novamente do judô, recordando a trajetória do santista Rogério Sampaio Cardoso rumo ao ouro olímpico nos jogos de Barcelona, disputados em 1992.

Rogério Sampaio estava próximo de completar 25 anos de idade quando disputou as competições em Barcelona.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Curiosidades

O judoca era relativamente desconhecido do público até pisar no tatame em um dia de sábado, 1º de agosto de 1992, para as competições da categoria peso-leve. Para chegar ao lugar mais alto do pódio, Rogério enfrentou várias dificuldades, tendo, inclusive, de competir com um quimono emprestado.

O brasileiro passou por cinco adversários, dentre eles o campeão dos Jogos Pan-Americanos do ano anterior, o argentino Francisco Morales Vivas; e nada menos que o campeão mundial da época, o alemão Udo Quelmallz, já nas semifinais.

A consagração veio contra o húngaro Jozsef Csak, na final. Com mais uma vitória, conquistou a primeira medalha de ouro do país naqueles Jogos - a seleção de vôlei conquistaria a segunda dias depois. O título olímpico trouxe ao judoca brasileiro um misto de alegria e tristeza, já que perdera seu irmão, o também judoca Ricardo Sampaio, de forma trágica, no ano anterior. O ouro em Barcelona acabou sendo também uma forma de confortar os familiares.

Nos anos seguintes, a carreira de Rogério Sampaio foi seriamente prejudicada por uma série de lesões, que o impediram de disputar novamente uma Olimpíada e o levaram a abandonar as competições em 1998.

Os melhores vídeos do dia

Mas o judoca estaria para sempre marcado como um dos heróis olímpicos do esporte nacional, com uma história que ganhou notoriedade pela superação e que foi imortalizada por meio de um documentário, lançando em 2013, que retrata a lição de vida e a determinação em vencer as dificuldades que permearam a carreira do atleta.

Com histórias como a de Rogério Sampaio, o esporte emociona e inspira gerações ao longo dos anos. Os Jogos Olímpicos Rio2016 certamente serão palco de novas histórias de vida que servirão de exemplo para muitas pessoas.