O craque da Vecchia Signora, Paolo Dybala, é mais um astro a ficar de fora das Olimpíadas Rio 2016. Entretanto, diferentemente de diversos atletas, não foi o zika, uma lesão ou a não qualificação de seu país para os Jogos. O motivo de Dybala ficar de fora das Olimpíadas foi o veto da Juventus – clube pelo qual o craque argentino joga. Segundo afirmaram os superiores da direção da equipe de Turim, o atleta não viajará para os Jogos, preservando uma de suas estrelas (vencedor do Scudetto e da Copa da Itália, a dobradinha italiana) para as competições do próximo ano.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista realizada após a vitória por 1 a 0 sobre o Milan, pela final da Copa da Itália, Paolo Dybala usou a palavra “decepcionante” para definir a situação, e completou noticiando para o público de que não faria parte da delegação que iria compor a Seleção Olímpica Argentina sub-23 de Futebol durante os Jogos Rio 2016. Entretanto, o atleta não criticou a direção e se mostrou conformado com a situação, apenas ressaltando o fato de que a direção não o liberou para a competição olímpica, em tom ameno.

Publicidade

O motivo de permissão da Juventus em vetar ou não a participação de atletas nos Jogos Olímpicos, deve-se ao fato de a competição não fazer parte do calendário oficial de Jogos Internacionais, possibilitando que o clube permita ou não a ida do atleta para defender sua seleção. Dybala, de 22 anos, é atleta de idade olímpica (sub-23), e, além de receber o veto da Juventus, também soube que recebeu veto do técnico da Seleção Argentina, Tata Martino, que não o convocou para a Copa América Centenária, que será realizada nos Estados Unidos, no próximo mês de junho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

O jogador se mostrou conformado e elogiou os companheiros convocados para a Copa.

Autor de 19 gols no Campeonato Italiano, o jogador foi o vice-artilheiro da competição, atrás apenas do compatriota Higuaín, autor de 36 tentos na competição. Nem mesmo o protagonismo de Dybala ao longo de 2015/2016 encantou Tata Martino, que optou por Ezequiel Lavezzi, que, atualmente, joga no futebol chinês.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo