Antes do início do Campeonato Brasileiro, o mercado do Futebol é tomado por especulações. Algumas se confirmam, outras não. A troca entre Palmeiras e Cruzeiro, por exemplo, foi divulgada horas antes do time mineiro anunciar em seu site oficial. Lucas e Robinho migraram para Minas Gerais, enquanto Fabrício e Fabiano vieram para São Paulo. 

O caso de Alexandre Pato é interessante. Como o Palmeiras tem situação financeira estabilizada, qualquer bom jogador que deseja retornar para o Brasil acaba sendo ventilado com a camisa alviverde.

Publicidade
Publicidade

Com Pato, claro, não seria diferente. 

Nesta terça-feira, o site do Grupo Bandeirantes divulgou uma nota confirmando que Lucas Barrios poderia defender o Timão, enquanto Pato seria comandado por Cuca no Palmeiras. De acordo com a nota, o relacionamento franco entre Paulo Nobre e o jogador poderia auxiliar na chegada. Além disso, o atual mandatário palmeirense tem excelente relação com membros da diretoria alvinegra, outro ponto primordial para o negócio ser concretizado. 

Histórico

Pato foi contratado em 2013 a peso de ouro.

Publicidade

Na Copa do Brasil daquele ano, tentou fazer graça na decisão por pênaltis contra o Grêmio e acabou prejudicando o Corinthians, que foi eliminado nas quartas. Muito criticado, foi para o São Paulo. O Alvinegro recebeu Jadson. 

No tricolor, jogou dois anos e não teve grandes exibições. Voltou para o Corinthians e foi negociado com o Chelsea. Na Inglaterra, o atacante também decepcionou. E agora é hora de retornar para o Brasil. 

Segundo o site, a troca seria viável principalmente pela proximidade salarial.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Barrios recebe R$ 1 milhão por mês, enquanto Pato aceita R$ 850 mil. 

Barrios falou

Em entrevista, Barrios confirmou que diversos clubes o procuraram. Ele não especificou qual. O Internacional-RS surgiu como principal interessado e até propôs troca com o Verdão. Em reunião, a Crefisa não aceitou. A patrocinadora palmeirense arca com os vencimentos do paraguaio. Além disso, a empresa foi responsável pelo negócio e por todas as tratativas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo