A reportagem da Blasting News esteve na orla de Copacabana, na zona sul do Rio, onde ficará a Arena de Vôlei de Praia dos Jogos Olímpicos, e confirmou que um paredão de areia está sendo erguido para barrar o avanço das fortes ondas que têm atingido o local.

Além da arena, no início da praia de Copacabana, a água do mar também invadiu o canteiro de obras dos estúdios de imprensa, em outro trecho da orla, derrubando cercas de proteção, no final de semana. 

Nesta quarta-feira (15), tratores circulavam pelo local, retirando areia de pontos próximos para reforçar o paredão de proteção da arena.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Vôlei

As perspectivas de calmaria das ondas não são favoráveis, já que é normal a ocorrência do fenômeno de ressaca marinha nos meses de outono e inverno, com a chegada de frentes frias exatamente durante o período olímpico.

Além dos transtornos provocados pelo clima frio, os trabalhos de montagem da gigantesca estrutura da arena do Vôlei de praia foram suspensos por determinação da prefeitura, mas já voltaram ao normal. O comitê de organização dos Jogos Olímpicos não havia obtido a licença ambiental para o prosseguimento das obras.

No local da arena, que terá 100 metros de largura, a praia tem 130 metros de extensão até a faixa de arrebentação, o que deixa a instalação vulnerável às ondas mais violentas. Além dos setores para a torcida, a estrutura temporária vai contar com uma quadra central, duas para aquecimento e cinco para treinos dos atletas.

O calendário da modalidade começa no dia seis de agosto, com a participação de 24 duplas masculinas e 24 femininas. As medalhas de ouro serão disputadas nos dias 17 (mulheres) e 18 (homens).

Os melhores vídeos do dia

Na história dos Jogos, os brasileiros Ricardo e Emanuel são os maiores medalhistas, com uma de ouro, uma de prata e uma de bronze. Phil Dalhausser, dos Estados Unidos, ganhou uma medalha de ouro.

No lado feminino, o predomínio é das norte-americanas Kerri Walsh-Jennings e Misty May-Treanor, com três medalhas de ouro. Em seguida, está a brasileira Sandra Pires, com uma de ouro e uma de bronze.