O atacante Ángel Romero quase deixou o Corinthians no início deste ano. O motivo da insatisfação do atleta era que, além de ser o artilheiro da equipe nesta temporada com 10 gols feitos, no comando de Tite, amargava o banco de reservas, e segundo ele, o ato do treinador era equivocado, pois além de conseguir balançar as redes nas partidas, ele atuava bem. Agora no comando de Cristóvão Borges, a situação de Romero é completamente diferente, pois vem sendo titular absoluto.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

O paraguaio começou a fazer gols, e assim, conseguiu mudar de opinião em relação a sua saída do clube paulista. Se continuar desse jeito, o atacante deve retomar aos caminhos da Seleção do Paraguai, assim como o zagueiro Balbuena.

O atacante sempre pediu por mais oportunidades e uma boa sequência, mas o técnico Tite não deu essa regalia para ele, que consequentemente, já tratava com seus empresários uma possível saída da equipe. Mas com a chegada de Cristóvão, ele já está com uma série de três partidas seguidas contra Botafogo, Atlético-MG e Santa Cruz. Diante desses confrontos, Romero só conseguiu balançar as redes em uma única oportunidade. Sua quarta partida seguida deverá acontecer nesta quarta-feira (29), contra o América-MG, às 21h45 (horário de Brasília) no estádio Independência, Belo Horizonte.

Os direitos federativos de Ángel Romero, que são cerca de 80%, pertencem a um grupo de investidores. Naquela ocasião em que ele cogitava deixar o Timão, esses investidores correram de imediato em busca de novas equipes, mas o atacante corintiano optou por recusar as ofertas que havia recebido, pois seu bom Futebol ainda não foi mostrado no clube de Parque São Jorge.

Os melhores vídeos do dia

Sob os olhares de Cristóvão Borges, Romero ganhou atenção especial, pois em conversas particulares, o treinador alvinegro o perguntou qual seria a posição que ele iria render mais, e imediatamente, Cristóvão promoveu o paraguaio para o time titular ao lado de Luciano.

Se chegar alguma proposta dos clubes do exterior, o Timão não vai tentar segurá-lo, já que só é pertencente de apenas 20% de seus direitos federativos. Mas o que estima-se é que com essas novas oportunidades, o atleta não deixe a equipe.