Jorge Jesus já escolheu o grande reforço para a próxima temporada: um jogador de classe mundial, que possa ocupar com muita qualidade a posição 10, ou seja, que consiga transportar a bola com facilidade até os atacantes. Tal como informa o jornal “A Bola”, o pedido do técnico português já foi feito a Bruno de Carvalho, que já teria prometido ao treinador que não haveria qualquer problema em investir em um plantel que seja forte suficiente para conquistar a Liga Portuguesa.

Publicidade
Publicidade

Com a chegada de um “10” de qualidade, Jesus consegue assim garantir o sucessor de Montero, que saiu do clube no mês de janeiro.

Quando estava no Benfica, Jesus já era conhecido pelas suas exigências e alvos caros para os seus times, e agora que está no Sporting, os pedidos do técnico não parecem abrandar. Sabendo perfeitamente sobre o que faltou para conseguir ser Campeão Português, Jesus sabe que a prioridade é garantir um jogador que transporte a bola e que consiga ligar o jogo.

Jesus já fez várias exigências ao presidente do clube
Jesus já fez várias exigências ao presidente do clube

Para isso, Jesus pretende um craque de classe mundial, possivelmente com um valor muito alto, para reforçar o time já na próxima temporada. Com as prováveis vendas de João Mário e Slimani, o treinador já sabe perfeitamente onde gastará esse dinheiro para reforçar o plantel, tal como informa o jornal esportivo “A Bola”. Mas até que ponto Bruno de Carvalho consegue satisfazer todos os pedidos do seu técnico, sabendo que o clube tem registado prejuízos históricos?

Publicidade

A verdade é que o presidente sportinguista já garantiu, em diversas entrevistas, que o clube não está com dificuldades financeiras e que o dinheiro nunca seria um problema para garantir novas compras para o plantel principal. Nas redes sociais, muitos sócios garantem que é necessário ser realista nas contratações realizadas e que Jesus tem que entender, de uma vez por todas, que o orçamento do Sporting não é tão elevado em comparação com o do rival Benfica, que também ele sentiu a necessidade de mudar a política de contratações devido aos desejos dispendiosos de Jesus.

Leia tudo