Mesmo não tendo o charme de outras edições, o Campeonato Carioca permanece como uma das grandes atrações para quem gosta de Futebol. Recentemente, o Esporte Interativo (EI), canal por assinatura do grupo Turner, entrou em contato com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e revelou a intenção de transmitir a competição a partir do ano que vem. No entanto, Eurico Miranda parece não ter se entusiasmado com a possível mudança de parceiro.

Publicidade
Publicidade

Neste domingo, o presidente do Vasco, em depoimento concedido ao Blog "De Prima", do Lancenet, praticamente desdenhou da proposta do EI. Segundo o dirigente, a oferta da Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão do certame desde 2003, e que já entregou uma oferta de renovação, é "muito melhor". Os valores desse novo acordo, porém, não foram divulgados.

Por outro lado, os mandatários dos outros quatro grandes clubes não têm tanta firmeza quanto à continuidade da Globo. "Tem algumas coisas para acertar entre todos os participantes”, avisou Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, sem divulgar quais seriam essas pendências.

Eurico Miranda não gosta de proposta do Esporte Interativo pelo Carioca (Fonte: Extra On-Line)
Eurico Miranda não gosta de proposta do Esporte Interativo pelo Carioca (Fonte: Extra On-Line)

Já para o Flamengo, clube que, no momento, é opositor ao atual gestor da FERJ, Rubens Lopes, o principal ponto de crítica está na divisão de cotas entre os participantes do Estadual. 

O contrato de transmissão do Estadual teve seu encerramento em 2016. Desde então, os clubes negociam um reajuste substancial. Na temporada vigente, cada agremiação teve um lucro de R$ 7 milhões pelas exibições.

Criado a partir de um projeto de três grandes TVs abertas (Band, Rede TV e Cultura), o Esporte Interativo foi fundado, como rede independente, em 2007.

Publicidade

A partir de então, vem firmando-se no mercado esportivo. Atualmente, possui diversas atrações em sua grade, como alguns campeonatos estaduais no Nordeste, a Copa Verde e a principal delas: a Liga dos Campeões da Europa.

Não houve confirmação oficial, mas informações de bastidores dão conta de que, para assegurar a exclusividade do Carioca, o EI ofereceu R$ 100 milhões até 2019.

Leia tudo e assista ao vídeo