Slimani já decidiu que o seu futuro é longe do Sporting e já comunicou isso a Bruno de Carvalho, sem demonstrar qualquer tipo de receio em encarar o Presidente. Tal como informa o jornal “A Bola”, apesar de saber que a intenção do Sporting é mantê-lo avançado, a verdade é que o argelino, com 27 anos, quer finalmente dar o salto na sua carreira, podendo rumar a um time que consiga dar mais garantias de vitórias do que o Sporting, atualmente, oferece. Tal como o jogador, também o seu empresário tem a certeza que esse é o momento ideal para conseguir chegar ao Campeonato inglês.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Tal como aconteceu com Carrillo na temporada passada, os jogadores do Sporting não parecem ter qualquer tipo de problemas em anunciar, com antecedência, qual será o seu futuro, mesmo sabendo da personalidade inconstante do seu Presidente.

Sabendo que a possibilidade de ficar no Sporting é cada vez maior, Slimani sentiu a necessidade de encarar Bruno de Carvalho de frente e revelar qual será o seu futuro, não havendo assim lugar para dúvidas.

No entanto, e depois do prazo da cláusula de Slimani ter se esgotado há poucos dias, a verdade é que o avançado argelino está agora nas mãos do seu Presidente, para conseguir sair do clube português, tal como informa o jornal “A Bola”. Por isso mesmo, o jogador tomou a iniciativa de ser claro com Bruno de Carvalho, mesmo sabendo que havia o risco de ser castigado tal como aconteceu a Carrillo, ou seja, ficar vários meses sem jogar.

Contudo, e por causa da enorme necessidade que o Sporting tem em vender pelo menos um dos seus principais jogadores, uma proposta no valor dos 30 milhões poderá ser suficiente para que o Sporting possa ceder o passe a outro clube.

Os melhores vídeos do dia

Nas redes sociais, muitos sportinguistas garantem estar em choque pela forma como um dos seus melhores jogadores comunicou o seu futuro ao Presidente, garantindo que agora estão torcendo para que ele seja vendido o mais rapidamente possível, mesmo que isso signifique o seu clube perder alguns milhões de euros, tentando evitar ao máximo outro "caso Carrillo".