Nesta segunda-feira (26), durante entrevista à rádio argentina Cooperativa, Edgardo Bauza confidenciou que a diretoria do São Paulo estava buscando reforçar o ataque do seu time com os hermanos Lucas Barrios e Lucas Pratto, do Palmeiras e Atlético-MG, sucessivamente. Segundo o treinador, pelo menos a chegada de um deles era aguardada.

Na última terça-feira, no CT da Barra Funda, Patón disse que seis nomes de atacantes que jogam no Brasil estavam na mesa para os dirigentes do clube decidirem.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Os setores mais prejudicados com as saídas de três atletas na última janela de transferências para o exterior foram o ataque e o meio campo. Centroavante artilheiro da Copa Libertadores da América 2016, o argentino Jonathan Calleri não permaneceu no tricolor, assim como Alan Kardec, que seria seu substituto direto, contratado para jogar no Chongqing Lifan, da China; além de Paulo Henrique Ganso que seguiu para ser o novo camisa 10 do Sevilla, da Espanha.

José Alexandre Medicis, vice-presidente de futebol do São Paulo, afirmou que o objetivo do clube é a contratação de um meio campista que supra as carências criadas no setor com a saída do Maestro e que contratar atletas para o ataque, neste momento, não é a prioridade.

Questionado sobre a declaração de Bauza acerca dos atacantes Pratto e Barrios, o dirigente afirmou que negociar e tentar trazer o jogador do Atlético-MG é menos complicado do que contratar o palmeirense que, para o dirigente, recebe um salário fora da realidade do time do Morumbi, cerca de R$ 1 milhão. Acontece que a diretoria do clube mineiro não está nem um pouco interessada em ceder o atacante argentino e, inclusive, até já recusou proposta feita pelos chineses do Chongqing Lifan, que ofereceram R$ 22 milhões pelo jogador mas acabaram, com a negativa dos atleticanos, partindo para a contratação de Kardec por R$ 18 milhões.

Os melhores vídeos do dia

Sem Barrios e Pratto, o plano C do tricolor paulista também acaba anulado por conta das regras da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Trata-se do também palmeirense Rafael Marques que não pode defender nenhum outro clube, no Brasil, por já ter disputado mais de sete partidas pelo Campeonato Brasileiro.

Desta maneira, a opção de Patón, por enquanto, é montar o ataque com as peças que tem; Andrés Chávez, que marcou um belíssimo gol de bicicleta durante treino nesta terça-feira, e Gilberto, que já estreou em jogo oficial vestindo a camisa do São Paulo na derrota para o Grêmio por 1 a 0 em Porto Alegre, no último domingo, pela 16ª rodada do Brasileirão 2016.