No dia em que completa 114 anos, o Fluminense presenteou o seu torcedor nesta quinta, na parte da tarde, ao abrir, de maneira oficial, as portas do tão sonhado Centro de Treinamento (CT). Estiveram presentes toda membros da diretoria, alguns associados e o departamento de futebol (elenco e comissão técnica).

Situado na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, o local tem concluídos dois campos, além de as obras dos setores 1 (lavanderia, garagem e depósitos de materias), 2 e 3 (vestiários, departamento médico, fisioterapia, musculação, piscinas e recuperação dos atletas) estarem quase prontos. Já o terceiro campo e o setor 4 (hotel, estrutura administrativa do futebol, sala de imprensa e refeitório) ainda demorarão um pouco.

Publicidade
Publicidade

Principal responsável pelo andamento da obra, o vice de Projetos Especiais, Pedro Antônio, não escondia a sua alegria pelo sucesso do empreendimento. De acordo com o dirigente, o CT estará à disposição do atual elenco a partir de outubro, mas, se o técnico Levir Culpi quiser, pode utilizar o local daqui a duas semanas

"Nosso prazo inicial era setembro. Porém, se o Levir quiser, pode começar a treinar aqui em 15 dias.

Publicidade

O vestiário e toda a estrutura do futebol, com o gramado, vão estar prontos. A parte de hospedagem, não. Vamos fazer o prédio até o final de outubro. Os três últimos andares, não, isso vai ficar para a próxima gestão. E é bom que o próximo presidente continue", explicou Pedro Antônio.

Também presente aos festejos, Peter Siemsen era só empolgação. Para o presidente da agremiação das Laranjeiras, o CT Tricolor é a nível dos grandes clubes europeus.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

"O nosso CT tem nível, espaço e campos visando atender o profissional. É primeiro mundo, é nível Europa. O Thiago Silva esteve aqui e aprovou. Vai ser dos melhores do mercado", declarou o mandatário.

Para aumentar o clima de euforia, o Fluminense apresentou, de maneira oficial, quatro de seus seis reforços: os meias Danilinho (ex-Atlético-MG), Marquinho (campeão brasileiro de 2010, que volta depois de cinco anos, passando por Itália e Oriente Médio) e Alexis Rojas, revelação do futebol paraguaio, vestindo a camisa do Sportivo Luqueño.

Eles se juntam ao centroavante Henrique Dourado, apresentado há quase duas semanas e do ex-apoiador do Independiente, o argentino Cláudio Aquino, que precisou voltar ao seu país para resolver questões burocráticas, retornando na próxima semana. Questionado, Peter Siemsen, adotando um tom de mistério, não descartou a possibilidade de mais contratações.

"Esse é o grupo que temos hoje, mas não descartamos uma oportunidade que possa aparecer.

Publicidade

Não vou falar em nomes, as coisas acontecem quando há o sigilo", resumiu o presidente tricolor.

Em 10º lugar com 21 pontos e vindo de um triunfo de 2 a 0 sobre o Cruzeiro no último final de semana, em Édson Passos, distrito de Mesquita, no Grande Rio, o Fluminense enfrentará o Atlético-PR no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Na quarta que vem, o desafio será pela copa do Brasil. Fora de casa, tentará vencer o Ypiranga-RS.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo