A ausência do atacante Jonathan Calleri, que seria substituído por Alan Kardec no ataque são paulino, fez o treinador Edgardo Bauza reclamar, e muito, das poucas oportunidades ofensivas criadas na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, no último domingo (25), em Porto Alegre, pela 16ª rodada do Brasileirão.

Enquanto confiava na permanência de Kardec para ter solucionados os problemas com o desfalque do artilheiro da Libertadores, a diretoria são paulina acabou surpreendida com a proposta do Chongqing Lifan, da China, que acabou levando seu atleta embora. A partir daí, o ataque tricolor começou a viver seus dias de tempestade.

Gilberto e Andrés Chávez são as novas opções de Bauza, mas o treinador, informando que perdeu seus atletas principais, responsáveis por cerca de 80% dos gols marcados pelo time; não se mostra satisfeito e quer mais opções para escalar no ataque tricolor.

Em entrevista à uma emissora de rádio argentina, a Rádio Cooperativa, Patón disse que a diretoria do clube pretende fechar acordos com os argentinos Lucas Pratto, atualmente no Atlético-MG, e Lucas Barrios, do Palmeiras.

As transferências de Pratto e Barrios ao São Paulo não encontrarão nenhuma objeção, pois nenhum dos dois atletas chegou a disputar sete partidas nesta temporada pelo Campeonato Brasileiro.

O treinador são paulino disse que sem um goleador dificilmente conseguirá colocar o clube paulista na disputa pelo título do Brasileirão ou da Copa do Brasil. Ele apontou, ainda, que um dos dois citados é capaz de marcar de 15 a 20 gols em uma temporada e que é disso que o São Paulo precisa, de um 'matador'.

Atacante, Calleri fazia as vezes de um centroavante no esquema adotado por Bauza e proporcionava ao time paulista grandes chances de gols por sua presença avançada dentro da área adversária.

Os melhores vídeos do dia

Os problemas na criação do São Paulo apareceram não apenas com a saída de Calleri e Kardec, mas também com a lesão sofrida por Ytalo, contratado do Audax Osasco no fim do Paulistão e que só deve se recuperar nas últimas rodadas desta temporada, justamente quando seu contrato com o tricolor será encerrado.

Contratado pelo Palmeiras para resolver o problema da falta de gols na equipe alviverde, o argentino naturalizado paraguaio Lucas Barrios também teve dificuldades com lesões seguidas que o fizeram perder a titularidade, ora para Alecsandro, ora para Cristaldo, na equipe de Perdizes. 

Já recuperado, Barrios não encontra seu "lugar ao sol" nas formações táticas do técnico palmeirense e o clube, que o mantém como uma espécie de "reserva especial", pode acabar cedendo o atleta dependendo do que for determinado pelos seus patrocinadores masters, Crefisa e FAM, detentores dos direitos econômicos do jogador.

A transferência de Pratto ao São Paulo pode ser mais complicada do que a de Barrios, isso porque o Atlético-MG, que já recusou proposta da China para vender o jogador, manifestou interesse em mantê-lo no elenco do técnico Marcelo Oliveira, mesmo tendo na disputa pela titularidade o ex-Fluminense Fred.