As semifinais da Copa Libertadores da América entre São Paulo e Atlético Nacional-COL exibirão aos amantes do Futebol dois grandes duelos. O primeiro confronto, marcado para a próxima quarta-feira (6), acontecerá no Morumbi, às 21h45. O jogo de ida ficou para a próxima semana, dia 13, no estádio Atanasio Girardot, na capital colombiana, Medellin.

Embora possua a melhor campanha desta edição do torneio sul-americano, com sete vitórias, dois empates e apenas uma derrota, o Nacional não vai ter vida fácil contra o Tricolor paulista, time com o melhor ataque, tendo balançado as redes 20 vezes na competição e que tem Calleri, até aqui, o artilheiro da Libertadores.

Publicidade
Publicidade

No início do continental, a fase de grupos, o Soberano perdeu para o The Strongest, da Bolívia, em pleno Estádio Cícero Pompeu de Toledo. Mas a esperança de classificação era real, pois o time precisava apenas de alguns ajustes para que isso acontecesse. Com heroísmo, a vaga acabou garantida sob a devastadora altitude de La Paz no empate do Tricolor com os bolivianos, na rodada final da fase classificatória.

Publicidade

Já o Atlético Nacional-COL não enfrentou nenhuma dificuldade na primeira etapa do torneio: invicto e sem sofrer nenhum gol, venceu cinco dos seis jogos que disputou e empatou com o argentino Club Atlético Huracán na última rodada.

O São Paulo garantiu sua classificação nos 'mata-matas' em casa ao vencer o Deportivo Toluca Fútbol Club, do México, e o Clube Atlético Mineiro. Contra ambos os adversários, o Tricolor escorregou e foi derrotado nos jogos de ida mas, para garantir a permanência na disputa pela Libertadores, valeu-se do saldo de gols contra o time da América do Norte e do gol marcado fora de casa contra o Atlético-MG.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol São Paulo FC

Tal como o time paulista, os colombianos também garantiram a classificação jogando em seu estádio e sofreram apenas contra os argentinos do Rosario Central, quando somente nos acréscimos é que conseguiram marcar o gol de minerva.

A artilharia da Copa Libertadores da América 2016 tem como protagonista o são-paulino Calleri, argentino que marcou oito vezes na competição, seguido por Marco Rubén, também argentino, atacante do Rosario Central.

Até aqui, o São Paulo disputou 12 partidas na Libertadores, tendo vencido cinco, empatado quatro e sofrido três derrotas. Apesar de não ter vencido nenhum jogo fora de casa, ganhou os últimos quatro confrontos no Morumbi, marcou 20 gols, tendo o melhor ataque do torneio, e tomou 11.

Os colombianos do Atlético Nacional jogaram duas partidas a menos que o São Paulo, já que o clube brasileiro teve de jogar a fase que antecedeu os grupos.

Publicidade

Dos 10 jogos, venceram sete, empataram dois e perderam um, marcando 19 gols e tomando apenas quatro. Apesar de saírem ilesos na primeira fase, quando não sofreram nenhum gol, acabaram vendo seus adversários Huracán e Rosario Central balançarem suas redes nas últimas três partidas que disputaram; ambos os times marcaram dois gols.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo