A pernambucana Joanna Maranhão acabou se dando mal de novo na Olimpíada do Rio de Janeiro. De acordo com informações do 'Portal Metropoles', a nadadora não conseguiu se classificar para as semifinais dos 200 metros medley. Ela ficou na posição de número 18. Para que houvesse a classificação, Joanna precisaria ficar entre os dezesseis primeiros. Ela ainda tem sua última chance nos jogos do Rio de Janeiro nesta terça-feira, 09, quando competirá no chamado nado borboleta. A competição acontece no estádio aquático da Olimpíada. 

A derrota de Maranhão acabou tendo contexto político. Ela é conhecida por fazer muitos pronunciamentos nas redes sociais sobre o que acontece no Brasil.

A esportista já fez pronunciamentos a favor, por exemplo, da presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Ela chegou a pedir que os brasileiros pedissem um panelaço contra o então candidato à presidência da república Aécio Neves, do PSDB. A atleta do Brasil também chegou a dizer que jamais deixaria de falar de Política, criticando nomes como os dos deputados federais Eduardo Cunha, do PMDB, Marco Feliciano, do PSC de São Paulo e Jair Bolsonaro, do PSC do Rio de Janeiro.

Nas redes sociais, grupos de direita acabaram comemorando a derrota da brasileira, que acabou sendo intitula de "metida". "Essa daí paga pela língua, sabe que o Brasil vive um conflito político e fica provocando a ira dos brasileiros", disse um internauta. Apesar do mal resultado de Maranhão, os nadadores brasileiros estão indo bem na natação.

Os melhores vídeos do dia

Muitos conseguiram se classificar para as semifinais e para a final de suas modalidades. Até o momento, o Brasil não conseguiu nenhuma medalha nessa modalidade. 

Nesta segunda-feira, 08, o Judô irá disputar uma final olímpica com uma brasileira. Rafaela Silva começou a lutar com sete anos com Flávio Canto e já garantiu pelo menos uma medalha de prata nos jogos. Ela pode ser o primeiro ouro do Brasil nessa Olimpíada. O Brasil está na posição vinte no quadro de medalhas.