A segunda medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016 veio do atletismo, após o brasileiro Thiago Braz derrotar o francês Renaud Lavillenie saltando 6,03. O francês utilizou suas três tentativas para alcançar a marca do brasileiro, mas não conseguiu concluir o salto.

A conquista foi exaustivamente comemorada entre Thiago Braz e a torcida, que incentivou com euforia a vitória brasileira.

Publicidade
Publicidade

Thiago Braz, possivelmente, se sentiu pressionado por sua avó, que o ameaçou com tapas na bunda caso não saltasse corretamente.

A esposa de Thiago deu entrevista, visivelmente emocionada, declarando que o dia havia sido preparado por Deus em favor do marido e que nada poderia atrapalhar.

O salto com varas é uma modalidade olímpica desde Atenas, em 1896, e é uma das quatro principais provas do atletismo, juntamente com o salto em altura, salto em distância e salto triplo.

Publicidade

Thiago Braz tem 22 anos, nasceu em Guarulhos e pratica o esporte desde os quatorze anos de idade através do Clube Bancários de Marília, São Paulo, transferindo-se em seguida para a cidade de Bragança Paulista. Meses após, venceu o Campeonato Brasileiro de Menores e o Campeonato Juvenil.

Em 2012, foi campeão juvenil do Campeonato Mundial Júniores de Atletismo, realizado em junho na cidade de Barcelona, Espanha, saltando 5,55 metros, estabelecendo o novo recorde juvenil.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Seleção Brasileira

O Brasil, por conta da medalha conquistada, subiu para 16ª posição no ranking com duas medalhas de ouro, três medalhas de prata e quatro medalhas de ouro.

Foi a primeira vez que o Brasil ganha medalha de ouro nesta modalidade, caracterizando a conquista como um marco histórico na modalidade.

Thiago Braz deu entrevista agradecendo a Deus pela oportunidade de ter feito o melhor. Disse ter tido muito apoio e confiança de todos à sua volta e diz ser inexplicável estabelecer seu próprio recorde e o recorde olímpico. 

Thiago mudou-se para Formia, na Itália, para treinar com o Ucraniano Vitaly Petrovm, que já treinou nomes de peso como Yelena Isinabayeva e Sergey Bubka.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo