Depois de receber a autorização do Comitê Olímpico Internacional (COI) de participar dos Jogos de 2016, os refugiados ganharam, nesta segunda, outro grande benefício. Em parceria com a Organização Não-Governamental (ONG) Viva Rio, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) liberou as inscrições desses atletas fora da cota de estrangeiros no próximo Campeonato Carioca. Além disso, eles serão equiparados, desportivamente, aos jogadores brasileiros.

A decisão da FERJ foi homologada após reunião ocorrida na sede da entidade que contou com a participação do presidente Rubens Lopes, sua filha Luciana Lopes, advogada e idealizadora do projeto, o diretor de relações institucionais Leonardo Ferraz e os representantes do Viva Rio, Ronaldo Lapa, (coordenador de marketing), Pablo Siqueira (coordenador jurídico) e Ruben César Fernandes (diretor-executivo).

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PaixãoPorFutebol

Ao final do encontro, todos não escondiam a satisfação e confiam no sucesso da iniciativa.

Segundo dados fornecidos recentemente pela Organização das Nações Unidas (ONU), houve um crescimento de 2.900% no número de atletas refugiados pelo mundo.

Envolvidas em inúmeras polêmicas ao longo dos últimos anos, a Federação do Rio vem buscando melhorar a sua imagem tanto junto aos clubes quanto ao público. Na semana passada, foi divulgado que o presidente Rubens Lopes entrou em contato com Peter Siemsen, mandatário do Fluminense, um dos seus maiores opositores e resolveu todas as pendências entre ambos. O Tricolor, inclusive, aceitou a proposta da Rede Globo para a emissora continuar sendo a detentora exclusiva dos direitos de transmissão do Estadual.

Sendo assim, o Flamengo continua sendo o único afiliado que questiona a atual administração da FERJ. O Rubro-Negro, até o momento, não aceitou as condições da Globo e, como retaliação, ameaça colocar um time sub-23 para disputar o Cariocão do ano que vem, enquanto o grupo principal voltaria as suas atenções para a Primeira Liga e, caso obtenha classificação, a Taça Libertadores da América.

Os melhores vídeos do dia