Um dos atletas brasileiros que está fazendo bonito nas Olimpíadas de 2016 tem sido bastante elogiado pelo porte físico e sorriso. Internautas brasileiros já estão se derretendo por Arthur Nory, que está disputando medalhas na Rio 2016. Contudo, uma polêmica antiga envolvendo o nome do ginasta está dando o que falar nas redes sociais. No mês de julho de 2015, Nory foi acusado por diversas pessoas de racismo contra um colega, Angelo, que ficou "magoado" por conta da suposta brincadeira gravada para o Snapchat, plataforma social de vídeos e fotos rápidas, que somem após 24h de postagem.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Na época, Nory fez graça com a cor de pele do colega, que não gostou nem um pouco da brincadeira após a história ganhar repercussão. Angelo Assumpção chegou a ir à imprensa falar sobre a situação de racismo e disse que se afastou do amigo.

Ele é campeão da Copa do Mundo em de São Paulo e chegou a dizer que toda a história dava a sensação de viver um "luto". Contudo, Angelo disse que já superou a situação, como tanto preconceito que viveu na vida.

"Acho que mesmo se o caso não tivesse saído na mídia e tomado esta proporção, eu ainda ficaria chateado. Isso pesou na nossa amizade", revelou o ex-amigo na época para o G1 da Rede Globo.

Pela internet, o caso relembrado por fãs do esporte olímpico deu o que falar. Uma mulher escreveu por meio do Facebook que o Nory não merecia nem mesmo participar de uma Olimpíada.

"Agora só porque é padrãozinho se acha no direito de fazer o que quiser? Vamos bater palma para esses bonitinhos? É isso mesmo? Isso é um p*ta monstro racista", revoltou-se.

O suposto caso de racismo

Tudo começou quando vazaram imagens da seleção masculina de ginástica olímpica no Snapchat.

Os melhores vídeos do dia

No vídeo postado por Arthur Nory em 2015, ele teceu comentários sobre o "mau gosto" de Angelo, fazendo inferências racistas no meio deles.

O ginastas que participaram da "brincadeira" tentaram minimizar o caso, mas a história só ganhou proporções maiores.

Por fim, Nory decidiu falar. Ele pediu desculpas e disse que não tinha a intenção de magoar ninguém. O ginasta não foi penalizado e nem sofreu processo judicial.