No final da tarde ontem, a direção do Internacional anunciou a contratação do lateral do Coritiba, Ceará. O jogador já atuou no Colorado em 2006, tendo feito parte do time que foi campeão no Mundial de Clubes contra o Barcelona da Espanha. Com problemas defensivos, o Inter entendeu que precisava contratar um lateral experiente para reforçar o setor, visto que Artur está sendo muito questionado pela torcida e, no último jogo contra o Corinthians no Beira-Rio, foi muito vaiado.

A partir disso, a direção do clube gaúcho resolveu procurar o Coritiba para saber da viabilidade de uma negociação envolvendo o lateral-direito Ceará. Houve conversações com as duas direções e chegaram a um valor de 1 milhão de reais, para que o jogador fosse transferido para o Inter. Com toda a parte financeira definida entre os clubes e o atleta, Ceará rumou para Porto Alegre visando a realização de exames médicos. 

Mas, para a surpresa de todos, nesta terça-feira (02), surgiu a informação que o lateral, de 36 anos, do Coritiba, havia sido reprovado nos exames médicos e o Internacional p, por consequência, estava desistindo da contratação.

Segundo dirigentes colorados, existia a intenção de aproveitar o jogador imediatamente e, por essa razão, nem consideraram a possibilidade de um período de recuperação. 

Enquanto o Inter dava o assunto por encerrado e já especulava outros nomes para o lugar do Ceará, junto à direção do Coritiba a interpretação do fato era completamente diferente. O Coxa tratou logo de divulgar uma nota oficial no meio da tarde, constando que já havia feito a rescisão contratual do jogador em função da proposta feita pelo Internacional.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Sport Club Internacional

Na nota oficial do clube paranaense consta que, em nenhum momento, o Coxa pretendeu negociar o Ceará e apenas atendeu a um anseio do Inter. O documento registra também que o jogador vinha se recuperando de lesão, mas estava bem, tanto que atuou na partida contra o Flamengo, no domingo passado pelo Brasileirão. O documento encerra com uma frase impositiva: "O Coritiba entende que a rescisão foi feita e espera o cumprimento do acordado junto aos envolvidos."

O que se viu depois disso foi uma grande repercussão nas redes sociais de torcedores colorados, comparando a transação com a compra de um produto com defeito e que, no caso, caberia devolução.

Enquanto isso, os dirigentes dos clubes concederam entrevistas aos veículos de comunicação, dando a sua versão sobre o assunto. O presidente do Internacional, Vittório Pífero, afirmou que o clube não teme consequências administrativas pela desistência da contratação do Ceará. Já o diretor de Futebol do Coritiba, Alex Brasil, disse que o jogador assinou a rescisão e não pertence mais ao Coxa e que o assunto, a partir de agora, pertence à esfera jurídica.

Resta saber o que a legislação esportiva diz sobre esse caso. 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo