Nesta segunda-feira, 08, a atleta brasileira Rafaela Silva venceu o primeiro ouro para o Brasil na Olimpíada do Rio de Janeiro. A judoca é oficial da Marinha brasileira, mas o fato dela pertencer aos militares foi ignorado pelo narrador Cléber Machado, da Rede Globo de Televisão. Ao comentar o fato do primeiro ouro nos jogos do Rio, a emissora preferiu ressaltar o fato da atleta ter sido uma cria de um projeto social do também judoca Flávio Canto, cujo melhor resultado foi um bronze em Olimpíada.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Futebol

Atualmente, Canto é apresentador e comentarista do canal. 

O fato do maior canal do Brasil ignorar os militares irritou toda a categoria. Em grupos de militares na internet, militares lembraram que a atleta era muito pobre, nasceu em uma das maiores favelas do Rio de Janeiro, a Cidade de Deus, e que quando participava do Comitê Olímpico não tinha muita ajuda financeira.

Rafaela Silva chegou a pensar em desistir por conta da falta de estrutura. A vontade de desistir aumentou em 2012, quando ela foi eliminada por dar um golpe considerado ilegal nos jogos de Londres, na Inglaterra. Após a desclassificação, a esportista ainda foi chamada de "macaca" nas redes sociais. A Polícia Federal chegou a apurar o caso na época.

Rafaela é a segunda medalha brasileira, a segunda que saiu das Forças Armadas. A primeira foi de Felipe Wu, que venceu a prata no tiro de dez metros com pistola com ar. Os dois na hora de levantar a bandeira nacional bateram continência e lembraram de onde saíram. Até os mais avessos aos Exército, decidiram "dobrar" a língua e reconhecer que estão fazendo muito pelo esporte. 

Tanto fazem, que o hasteamento da abertura da Olimpíada, no Maracanã,  acabou sendo feito por militares.

Os melhores vídeos do dia

A Globo novamente fingiu que nada aconteceu e citou rapidamente que eram os militares que faziam a abertura dos jogos. Novamente mais críticas nas redes sociais. O Comitê Olímpico Internacional já decidiu que não vai comprar briga com as Forças Armadas, especialmente depois da ajuda para a segurança nos jogos.