Em uma conversa informal, a diretoria do São Paulo havia concordado em emprestar ao Boca Juniors o meia-atacante argentino Adrián Ricardo Centurión, de 23 anos, 'rachando' o salário do atleta entre ambos os clubes. Porém, ao que parece, os cartolas desistiram do negócio.

Centurión desembarcou no CT da Barra Funda em fevereiro de 2015 depois de o clube paulista pagar cerca de R$ 12,7 milhões por 70% dos direitos econômicos dele ao Racing, da Argentina.

Publicidade
Publicidade

Com a camisa tricolor ele disputou 81 partidas e, em todo este período, uma temporada e meia, marcou míseros 8 gols. Tendo perdido espaço para Calleri, Alan Kardec e, mais recentemente, Gilberto e Andrés Chávez, o meia e o São Paulo chegaram à conclusão de que o melhor, para ambas as partes, era negociar seu empréstimo ao Boca Juniors. 

O jogador concedeu entrevista à imprensa argentina nesta quarta-feira (3) e demonstrou-se irritado com a atitude do clube paulista que, segundo informou, voltou atrás e não quer mais dividir o pagamento de seus vencimentos com o time argentino que, dessa forma, teria de arcar com 100% do salário do atleta se quiser tê-lo em seu elenco.

Publicidade

Centurión foi taxativo ao exigir que o tricolor cumpra sua parte no acordo para que ele possa, enfim, defender o time do qual é torcedor de coração, revelando ser um sonho que ele carrega desde a infância. O camisa 20 acredita que não haverá mais nenhum empecilho para que ele viaje à Argentina depois que o clube paulista acertar essa questão.

Ainda segundo o atleta argentino, o São Paulo desistiu de cumprir com a palavra dada ao time de La Bombonera e uma nova reunião, que aconteceu momentos antes da entrevista, definiria a situação entre clubes e jogador.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

Há pouco mais de uma semana os bastidores são-paulinos relatavam que só faltava Centurión se acertar com o time de Buenos Aires, dando como certa a sua transferência para o Boca Juniors.

Hernán Fernández e José Luis Galante, respectivamente representante e empresário de Centurión, reafirmaram que a negociação não foi perpetuada exatamente porque o São Paulo recusou-se a efetuar pagamento de parte do salário do atleta, exigindo que o Boca Juniors o faça integralmente e, assim, desistindo do que assumiu quando do início das conversas entre os dirigentes dos clubes.

Galante, inclusive, disse que com essa situação o futuro de Centurión torna-se impreciso no momento.

Apesar de não ter sido relacionado para a partida contra o Atlético-MG, no Morumbi, às 19h30 desta quinta-feira (4), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o meia-atacante treinou normalmente entre os atletas reservas na manhã desta quarta-feira.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo