Neymar foi o autor do gol de pênalti que garantiu o inédito ouro olímpico da seleção brasileira, no sábado, no Maracanã, na partida diante da Alemanha. Mas nem tudo foi festa para o craque do Barcelona.

Descontrole

O vídeo de 30 segundos filmado por um torcedor das arquibancadas do Maracanã mostra Neymar dando a volta olímpica, com a medalha pendurada no pescoço.

Acompanhado por seguranças e cercado por repórteres, o jogador do Barcelona para em frente a um grupo de torcedores que gritava “Neymar, Neymar” e inicia as ofensas direcionadas a alguém.

Em meio aos gritos dos torcedores que gritavam o nome do jogador, não dá para ouvir o que torcedor ofendido por Neymar teria dito ao camisa 10 da seleção e nem quem ele é.

As ofensas de Neymar também não são totalmente audíveis, mas é possível fazer a leitura labial de uma das frases do jogador: “otário, vai tomar no...”. O segurança tenta retirar o jogador, que avança novamente em direção à arquibancada para continuar os xingamentos.

Outros torcedores tentam contornar a situação. “Calma, Neymar”, diz um. “Aqui é Brasil”, diz outro. Quando tudo parecia resolvido, o jogador volta, continua a falar e gesticular e dá um tapa em uma espécie de lona que está na beira da arquibancada.

Nervosismo

O torcedor que foi ofendido por Neymar e, provavelmente, deve ter ofendido o jogador, não é identificado no vídeo e nem as ofensas que pode ter dito são ouvidas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Neymar

Mas, imagina-se, que Neymar não ofenderia ninguém de graça.

Logo depois do jogo, o camisa 10 da seleção já havia demonstrado que as críticas que recebera durante a campanha do Brasil no futebol masculino o incomodara. “Vocês vão ter que me engolir”, disse o jogador, parafraseando o ex-jogador e ex-treinador Zagallo.

Claro que um jogador de futebol, como qualquer ser humano, tem o direito de ficar nervoso, de falar besteira em algum momento e de errar.

Como também os críticos muitas vezes cruzam a linha tênue que separam a crítica da ofensa.

Mas o que torcedor teria dito a Neymar que o ofendeu tanto, a ponto de o craque da seleção esquecer que carregava amarrada em sua cabeça uma faixa com a inscrição “100% Jesus” e partir para a ofensa¿ Há justificativa para o jogador agir assim¿ Quem é este torcedor¿

Quem o defende, vai dizer que foi algo momentâneo, que o jogador foi ofendido e que sua atuação foi justificável.

Quem o crítica, vai dizer que o jogador passou dos limites, que errou e que é um ‘monstro’. Quem está certo, afinal¿

O fato é que Neymar precisa se controlar e saber que, mais importante do que saber perder, é saber ganhar e, por estar em um meio tão passional como o futebol, tem que trabalhar o autocontrole e a moderação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo