Menos de 24 horas após derrotar, em casa, o Atlético-MG pelo placar de 4 a 2, o Fluminense se reapresentou na tarde desta terça e iniciou os seus preparativos para o seu compromisso de quinta, às 19h30 (de Brasília), novamente no Giulite Coutinho, em Édson Passos, distrito do Grande Rio, diante da Chapecoense, válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Como de praxe, os titulares fizeram somente uma atividade regenerativa, enquanto os reservas e aqueles que entraram no decorrer da partida da última segunda disputaram um coletivo. A exceção ficou por conta de Magno Alves. O experiente atacante de 40 anos, que substituiu Danilinho no intervalo do jogo contra o Galo e teve uma grande atuação, correu ao redor do gramado.

Ele, inclusive, é um dos cotados para ser o companheiro de Marcos Júnior no ataque tricolor no lugar de Wellington, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Suspenso pelo mesmo motivo, o volante Douglas é outro desfalque para o técnico Levir Culpi. Nesse caso, Pierre deve formar dupla com Cícero.

Autor do gol que definiu o triunfo em cima do Atlético-MG, Maranhão também pode receber uma oportunidade de iniciar a partida contra a Chapecoense.

Todas as dúvidas começarão a ser sanadas a partir do treino de quarta, às 15h30 (de Brasília), nas Laranjeiras, mas a tendência é de o Fluminense ir a campo com Júlio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior, Magno Alves e Maranhão.

A venda de ingressos já está liberada e, para atrair ainda mais o torcedor, a diretoria resolveu diminuir consideravelmente os preços das entradas. O Setor A custará R$ 40, o Setor B, R$ 30 e o Setor C, R$ 20. O Setor D, reservado exclusivamente para os catarinenses, também custará R$ 20. Ao todo, foram disponibilizados pouco mais de 11 mil ingressos e a expectativa é de a carga esgotada antes do dia do jogo.

Os melhores vídeos do dia

Buscando facilitar o acesso do público, o clube disponibilizará, mais uma vez, ônibus que sairão das Laranjeiras a partir das 16h30 (de Brasília) rumo à Baixada.

Derrotar a Chapecoense é fundamental para as pretensões tricolores de alcançar um lugar no G-4 do Brasileirão e, consequentemente, estar na próxima Taça Libertadores da América. No momento, o Flu ocupa o sétimo lugar do certame com 37 pontos, três abaixo do quarto colocado, o Corinthians