Mais um capítulo de horror foi escrito na história de 96 anos da Associação Portuguesa de Desportos. Como se já não bastasse a ameaça de ter o Estádio do Canindé leiloado, os seguintes rebaixamentos e uma dívida total calculada em R$ 200 milhões, a Lusa está impedida de disputar qualquer campeonato organizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF). O pior é que o mesmo pode acontecer em breve com os torneios que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) coordena.

Num primeiro momento, a Portuguesa está impedida de disputar a Copa São Paulo de Juniores e a Série A-2 do Campeonato Paulista, em 2017.

A proibição foi determinada pelo TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) de São Paulo e é causada devido a uma dívida de aproximadamente R$ 14 mil, junto a FPF.

O único lado bom deste novo imbróglio financeiro que o clube se meteu é que basta pagar o valor devido para que a suspensão seja revertida.

A dívida é decorrente de diversas taxas, como a de arbitragem e de fiscalização, dos jogos da Lusa na Série A-2, que, na realidade, é a segunda divisão, do Paulistão de 2016.

Uma outra questão a ser resolvida é que a Portuguesa é, atualmente, considerada sem representação oficial junto à Federação, já que o presidente eleito em abril deste ano, José Luiz Ferreira de Almeida, nunca registrou a sua posse oficialmente na entidade que rege o futebol paulista.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol

José Luiz assumiu o clube após a renúncia de Jorge Manuel Gonçalves, e também já renunciou ao cargo no começo de outubro. Por essa razão, a Lusa está sem qualquer representação junto a FPF, não podendo exercer o direito de voto nas reuniões da entidade essenciais para a disputa dos torneios, como decisões sobre a tabela e as regras dos torneios. O clube também não pode participar de qualquer solenidade oficial promovida pela Federação.

Como se não bastasse, o clube está inadimplente junto a CBF por também não pagar taxas das partidas da Série C do Brasileirão de 2016. A regra é a mesma: se não pagar, a Lusa também estará suspensa pela Confederação das competições nacionais.

O presidente do Conselho Deliberativo e presidente interino da Portuguesa, Leandro Teixeira Duarte, garantia em entrevista para o UOL que as dívidas serão quitadas em breve: “Resolveremos nesta semana.

O dinheiro já foi arrecadado e continuaremos as atividades normalmente”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo