Após perder para o Botafogo por 1x0 no meio da semana e retornar à zona do rebaixamento, parece que o Internacional só faz aumentar seus problemas. Como se não bastassem todos os problemas dentro de campo, nesta sexta-feira (14) o Colorado teve que lidar com um incidente envolvendo pessoas que teoricamente deveriam estar unidas para tirar o time dessa situação incômoda.

Durante os trabalhos no CT do Inter durante a tarde o lateral William se desentendeu com o meia Anderson, que não gostou da forma como o companheiro lhe abordou e lhe desferiu um soco na boca.

Publicidade
Publicidade

Com o lábio ensanguentado o lateral colorado acertou alguns pontapés no meio campista e teve que ser contido pelos companheiros para que a briga não resultasse em consequências maiores.

Esse episódio demonstra o quanto o clima está tenso para os lados do Beira-Rio, e como os jogadores estão com os nervos à flor da pele e qualquer coisa pode desencadear um acirramento dos ânimos. Existe uma cobrança muito grande em cima dos atletas, comissão técnica e dirigentes.

Publicidade

O torcedor do Inter não admite ver o time na Série B, pois dentro da rivalidade GreNal isso seria se equiparar ao Grêmio que enfrentou por duas vezes esse infortúnio. 

O  diretor executivo de futebol do Internacional, Newton Drummond, o Chumbinho, há algumas semanas chegou a registrar um boletim de ocorrência depois que a entrada do seu prédio amanheceu pichada por vândalos com frases ameaçando-o de morte, caso Inter caísse para a Segunda Divisão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Sport Club Internacional

Até o diretor de Futebol, ex-presidente multicampeão, Fernando Carvalho também foi vítima de ameaças por parte de torcedores revoltados com a situação do time.

Já o técnico Celso Roth, questionado a respeito das agressões protagonizadas por William e Anderson, considerou o episódio lamentável, mas disse que isso é absolutamente normal" no futebol. Roth acrescentou que não chegou a ver a briga porque estava de costas bebendo água, mas prometeu chamar os dois jogadores para uma conversa e entende que o desentendimento não deverá ter maiores desdobramentos no vestiário.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo