No sábado, das 9 às 18h (de Brasília), acontecerão, na sede das Laranjeiras, as eleições para presidente do Fluminense e, mesmo sem saber quem será o sucessor de Peter Siemsen pelos próximos três anos, uma coisa certa. Tanto Celso Barros, quanto Mário Bittencourt e Pedro Abad, candidatos à gerir o clube, têm dois nomes alvos para dirigir a equipe de futebol na temporada que vem: Abel Braga, que já foi técnico da agremiação em outros dois momentos, conquistando dois Campeonatos Cariocas (2005 e 2012) e um Campeonato Brasileiro (2012) e Roger Machado, profissional que iniciou a função recentemente, mas que, como jogador, tem uma carreira vitoriosa, inclusive no próprio Tricolor Carioca, quando marcou o gol do título da Copa do Brasil de 2007.

Ambos, no momento, estão livres para negociar. Abel vem de uma passagem pelo Al-Jazira e tem, como ponto a favor, a larga experiência na função. Seu melhor momento foi em 2006. Naquele ano, sagrou-se campeão da Taça Libertadores da América e do Mundial de Clubes com o Internacional, derrotando, nas finais desses torneios, São Paulo e Barcelona, respectivamente.

Já Roger, depois de um ano à frente do Grêmio, foi para a Europa com a família e aproveitou para visitar alguns clubes daquele continente, além de assistir a algumas partidas, dentre elas, a vitória do Real Madrid sobre o Sporting na última terça, em Lisboa, pela Liga dos Campeões da Europa. Em entrevista concedida ao Globoesporte, o seu empresário, Leo Ferreira, disse ter havido apenas sondagem, mas que, para o ex-lateral-esquerdo, seria uma honra dirigir uma equipe pela qual tem um enorme carinho.

Os melhores vídeos do dia

" Ele tem um carinho especial pelo Fluminense, onde teve passagem marcante no título da Copa do Brasil de 2007. Por ora, recebi apenas sondagens. Houve alguma ligação ao Roger também. Não houve nenhum contato oficial do Fluminense e nem de outro clube", disse o agente.

A definição sobre o novo comandante acontecerá somente após o fim da temporada. Até lá, o auxiliar-permanente Marcão será o responsável por dirigir o Fluminense nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Com 49 pontos e em 11º lugar na tabela de classificação, o Tricolor, com remotas chances de ir à próxima Libertadores, encara o Figueirense no domingo, a partir das 19h30 (de Brasília), no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.