O acidente aéreo envolvendo a Chapecoense, na madrugada desta terça-feira (29), repercutiu no mundo inteiro. Ao sobrevoar a região de Antioquia, na Colômbia, o avião que transportava o time sofreu uma pane elétrica e caiu em uma mata fechada, de difícil acesso. Pelo menos 75 pessoas morreram, incluindo jogadores, comissão técnica, jornalistas e os tripulantes. Tudo isso às vésperas dos jogos mais importantes do clube catarinense desde sua fundação, em 1973.

O Governo Brasileiro decretou luto oficial de três dias. Clubes e jogadores de diversas nacionalidades se comoveram com a tragédia e publicaram mensagens de solidariedade por toda a internet. Na Espanha, Barcelona e Real Madrid fizeram um minuto de silêncio antes do início dos treinamentos. A Fifa divulgou nota lamentando o ocorrido, e a Conmebol suspendeu todos os seus compromissos imediatamente, incluindo a realização das finais da Copa Sul-Americana, que a Chape disputaria.

A CBF também adiou a decisão da Copa do Brasil, decisão apoiada por Grêmio e Atlético Mineiro, e estuda fazer o mesmo com a última rodada do Campeonato Brasileiro. Nas redes sociais, todos os outros clubes da Série A trocaram seus respectivos escudos pelo da Chapecoense, assim como quase todos os da Série B e até alguns do exterior – incluindo o Atlético Nacional, que seria o adversário dos catarinenses na final.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Mas, aparentemente, o clube de Medellín pode ter feito algo ainda mais além.

De acordo com informações da rádio Primero de Marzo, do Paraguai, e do canal Teleantioquia, da Colômbia, o Atlético Nacional teria aberto mão do título, e seu presidente, após decisão unânime do plantel, solicitou à Conmebol que declarasse a Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana. Mesmo ainda não havendo qualquer confirmação, a atitude do Nacional, atual campeão da Libertadores, foi bastante aplaudida e elogiada nas redes sociais.

Oficialmente, tanto a Conmebol quanto o Atlético Nacional enviaram mensagens de apoio aos brasileiros, mas nenhum dos dois se manifestou a respeito da entrega do título – a entidade sul-americana só deve determinar o que será feito a partir de 21 de dezembro, uma vez que o momento não é muito adequado para tomar decisões sobre o assunto.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo