O Palmeiras está muito próximo de ser Campeão Brasileiro. O nono título da história do clube pode chegar após 22 anos sem levantar a taça do torneio. Durante esse período foram dois rebaixamentos e campanhas complicadas, com times médios e bastante bagunça política.

Quando Paulo Nobre assumiu a gestão em 2013, o clube estava na segunda divisão e praticamente sem nenhum recurso financeiro. Segundo o próprio presidente, apenas 10% das receitas puderam ser usadas.

Publicidade
Publicidade

O resto foi antecipado pelo ex-presidente Arnaldo Tirone, que fez contratações fracas e gastou muito dinheiro.

Na primeira gestão, entre 2013 e 2014, Nobre foi muito contestado. No Centenário palmeirense, uma grande vergonha: quase o clube caiu para a segunda divisão pela terceira vez em sua história. Após passar por enorme constrangimento, o presidente conseguiu colocar ordem na casa.

Primeiro mandou José Carlos Brunoro embora e trouxe Alexandre Mattos, reconhecido por ter montado o time bicampeão brasileiro do Cruzeiro na ocasião.

Publicidade

O Alviverde entrou muito forte na disputa por jogadores em 2015 e montou um grande time. Dudu, praticamente acertado com o Corinthians, desembarcou no Palmeiras e surpreendeu à todos.

Por sua vez, o Palmeiras se classificou para a final do Paulistão e perdeu para o Santos nos pênaltis. O troco veio na Copa do Brasil: com gol de Fernando Prass, o Alviverde bateu os santistas e foi tricampeão do torneio nacional.

Com as duas mãos na taça, o Palmeiras se prepara para tentar ganhar a Copa Libertadores em 2017.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Paulo Nobre ficou feliz em saber que o clube tem sido 'destino certo' para Borja, do Atlético Nacional, e Lucas Pratto, do Atlético-MG. O mandatário preferiu não dar confirmação para as especulações e disse que os nomes para 2017 sem dúvida são muito melhores do que os nomes que foram ventilados para 2014. A situação financeira atual permite isso.

Sobre a Crefisa ajudar em um dos negócios, Nobre confessou que a empresa poderá sim dar uma força. Com Lucas Barrios, por exemplo, a financeira quita os salários mensais do atleta (R$ 1 milhão).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo