2

Carol Porataluppi é uma espécie de amuleto tricolor, ela sempre está presente nos treinos e também nas partidas decisivas, apoiando seu pai, o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho. Dessa vez não foi diferente, Carol esteve presente ontem, no jogo decisivo entre Grêmio e Cruzeiro. O tricolor gaúcho, se classificou para a final da Copa do Brasil, mas um fato chamou a atenção de todos. Segundo a súmula do árbitro, Carol teria invadido o campo antes da hora. 

Empolgado com a comemoração, o técnico, teria chamado a filha para ficar ao seu lado, na área reservada aos técnicos, de ambas equipes. Em um momento de carinho entre os dois, Carol adentrou o gramado.

Minutos antes do apito final, e o árbitro relatou o ''incidente'' em súmula.

Neste documento, ele descreveu que o quarto árbitro, Francisco Neto e o delegado da partida, Nilson de Souza, o avisaram que Renato havia chamado sua filha para entrar no gramado, mas que ela permaneceu sentada na área destinada aos reservas e que foi impossível retirá-la de lá antes do fim do jogo, escreveu ele.

Mesmo com a classificação, o time pode enfrentar problemas depois deste episódio. O tricolor poderá ser penalizado e até perder os mandos de campo, caso seja julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Na véspera da partida Carol esteve na Arena para acompanhar o treinamento do tricolor e disse que o pai é supersticioso. Também afirmou que ele a considera como um amuleto e, mesmo com a chuva, ela não arredou o pé antes do fim do treino. 

Renato é conhecido por seu ciúme pela filha, e essa semana muitos internautas, começaram a cogitar um possível namoro do Carol com o meia Douglas, camisa 10 do Grêmio. Carol revelou que o pai reza muito, antes de qualquer decisão.

Os melhores vídeos do dia

Eu me sinto amuleto, mesmo. Espero que dê tudo certo, que eu traga sorte pra todo mundo. "Eu me apego a qualquer religião nessas horas" - disse ela.

Carol ainda disse que sua relação com os demais times treinados pelo pai é de carinho e respeito, mas amor de verdade, só pelo Grêmio. "Minha paixão é pelo Grêmio. Por toda a história, pela minha família. Me sinto abraçada. É um sentimento diferente pela torcida, pelo meu pai e todo mundo que trabalha lá. Lógico que eu sou Renato Futebol Clube, mas é diferente quando meu pai treina o Grêmio e treina outro time".

O Grêmio já está na final da Copa do Brasil e agora vai disputar o título com o Atlético- MG, que por sua vez eliminou o Internacional, maior rival do tricolor.