Dentro de campo, as coisas não andam nada bem para o Internacional. Vindo de derrota para o Corinthians e correndo sérios riscos de rebaixamento, o Colorado pode cair já na próxima rodada, caso não vença o Cruzeiro e o Vitória (que tem três pontos a mais que o Inter) ganhe do Coritiba. Entretanto, pode ser que a salvação venha mesmo de fora das quatro linhas. Mais precisamente, através do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O departamento jurídico do clube gaúcho analisa a possibilidade de denunciar uma suposta situação irregular de um jogador do Vitória, concorrente direto na fuga da degola. O zagueiro Victor Ramos, no clube baiano desde o início de 2016, teria se transferido sem seguir o método recomendado pela Fifa em caso de transações internacionais – os direitos do defensor pertencem ao Monterrey, do México.

De acordo com as regras do TMS (Transfer Market System), o sistema da Fifa referente ao mercado de transferências, o Monterrey deveria ter executado os procedimentos de forma que o nome do atleta fosse publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF até o dia 16 de março.

No entanto, a publicação só ocorreu dois dias depois, e com um detalhe: a transferência partiu do Palmeiras, clube onde Victor Ramos esteve emprestado até o fim de 2015.

O Inter tem interesse na situação porque, caso se confirme a irregularidade, o Vitória pode perder três pontos por cada partida em que o zagueiro atuou – foram 24, o que totalizaria 72 pontos. A questão é que, após o fim do empréstimo ao clube paulista, o certificado de transferência internacional do jogador não retornou ao México, permanecendo no Brasil.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Sport Club Internacional

Este fato, aos olhos do TMS, caracterizou uma negociação nacional – e, neste caso, tudo ocorreu dentro dos conformes, como atestam a CBF e a Federação Baiana de Futebol.

O Vitória, por sua vez, não está nem um pouco preocupado em relação a isso. Ainda durante o Campeonato Baiano, a mesma denúncia foi feita duas vezes – primeiro pelo Flamengo de Guanambi e posteriormente pelo rival Bahia – e o clube foi absolvido em ambas.

Como a denúncia ainda não foi feita oficialmente, o STJD não se pronunciou a respeito do caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo