O torcedor corintiano Gustavo Rosário teve seu habeas corpus negado pela Justiça carioca e permanece preso em Bangu, Rio de Janeiro, acusado de participar de um confronto entre torcedores do Corinthians e policiais militares.

A confusão ocorreu no dia 23 de outubro, momentos antes da partida entre Corinthians e Flamengo, que disputavam mais uma rodada pelo Campeonato Brasileiro. De acordo com imagens gravadas, cerca de 30 minutos antes do jogo, os corintianos começaram a depredar o Estádio do Maracanã com a intenção de invadir o espaço destinado aos torcedores do time da casa.

Publicidade
Publicidade

A PM foi chamada e o confronto deixou vários feridos, tanto policiais quanto torcedores. Depois dos ânimos acalmados, o jogo ocorreu normalmente. Porém, assim que soou o apito final, os torcedores da agremiação paulista foram impedidos de deixar o local e, após uma verificação, 31 acabaram sendo presos, entre eles Gustavo Rosário, que é natural de Avaré, interior de São Paulo.

'Prisão é injusta', afirma família

Já no dia seguinte ao ocorrido, familiares de Rosário passaram a recolher evidências de que ele não se envolveu no confronto.

Publicidade

Uma filmagem das câmeras de segurança mostra que o avareense se afasta do confronto. Segundo Letícia Pereira de Oliveira, cunhada do torcedor, esta é a “prova irrefutável” de sua inocência.

Porém, em entrevista, ela revelou que “a desembargadora não se deu ao trabalho de ver as nossas provas”. Além disso, a magistrada “ordenou que se aguarde o julgamento do mérito”.

Natal longe da família

Letícia ainda comentou que estão correndo contra o tempo, pois o maior temor no momento é que não consigam a soltura de Gustavo antes do recesso judicial, que tem início em 20 de dezembro e segue até 20 de janeiro de 2017. De acordo com ela, o próximo passo é encaminhar o pedido de habeas corpus ao Supremo, em Brasília.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Corinthians

Sofrimento

Ainda de acordo com os familiares, a situação vem trazendo muito sofrimento para todos, principalmente para quem é mais próximo de Gustavo. O avareense é casado e tem dois filhos pequenos. Além disso, ele também não tem antecedentes criminais. Para expor o caso, foi criada a hashtag #GustavoRosarioÉInocente, pela qual é possível acompanhar dezenas de relatos de apoio que o avareense vem recebendo pelas redes sociais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo