Uma arrancada, um chapéu no goleiro, frieza no domínio e cacoete de matador. Foi assim que Mesut Özil deu a vitória e a classificação antecipada ao Arsenal para as oitavas de final da Uefa Champions League. O golaço contra o Ludogorets, aos 87 minutos do segundo tempo, mostra ao mundo como a temporada 2016/17 começou a todo vapor para o camisa 11 – que futuramente pode ser o novo 10 dos Gunners.

Na última Premier League, foram 18 passes para gols.

Publicidade
Publicidade

Liderou o ranking de assistências. E sempre foi assim em sua carreira: a preferência sempre foi servir o companheiro. Nesta temporada, a característica não mudou, mas o Özil atual tem sido um jogador mais decisivo, frio e goleador. Com a camisa do Arsenal, ele já igualou a marca de gols que fez com a camisa do Real Madrid (27 tentos), mas com 29 jogos a menos.

No Campeonato Inglês, o alemão esteve em campo nove vezes e já balançou a rede três vezes.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol

Enquanto assistências, apenas uma: no último sábado (29), para Giroud, na vitória por 4 a 1 em cima do Sunderland. Porém, o meio campista acertou 84% dos passes que deu.

E acima de qualquer análise técnica, deixando os números de lado, Mesut Özil está em todos os setores do campo e não tem deixado o Arsenal na mão. Um exemplo disto é sua atuação diante do Chelsea. Foram 90% dos passes certos, três desarmes, três chances criadas, um chute e um belo gol.

Publicidade

Cirúrgico e eficiente ao extremo.

Seus números e atuações são melhores ainda na Uefa Champions League. Nas quatro vezes que esteve em campo, marcou quatro gols e deu duas assistências. Acertou 79% dos passes e 80% dos dribles. O ápice veio contra o próprio Ludogorets, no Emirates Stadium, pela 3.ª rodada: três gols e uma assistência, para Walcott. Distribuiu 53 passes e acertou 75% deles.

A pintura na Bulgária, nesta terça-feira, sintetiza o que tem sido o jogador neste início de temporada: velocidade, dribles precisos, frieza e faro de gol.

Se continuar assim, o Arsenal só tem a ganhar.

Veja o gol do alemão diante do Ludogorets, pela Uefa Champions League:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo