O Corinthians voltou a treinar nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, em preparação para disputar a última rodada do Campeonato brasileiro, que foi adiada para o dia 11, no segundo domingo de dezembro, por conta da tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense.

Até lá, o técnico Oswaldo de Oliveira deverá promover alterações na equipe. Uma delas passa por Marquinhos Gabriel, que foi sacado do time na atividade de hoje. Em seu lugar, o treinador optou por recuar um pouco mais o atacante Romero e, na frente, Guilherme voltou a ter mais uma oportunidade na equipe alvinegra.

Vale lembrar que o jogador estava se recuperando de uma lesão e não vinha atuando nos últimos jogos. Pelo que demonstrou no treino, o Corinthians deverá entrar em campo com: Walter, Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian; Romero, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Caso nenhum imprevisto aconteça, essa deverá ser a equipe que entrará em campo diante do Cruzeiro, no domingo, dia 11.

Marquinhos Gabriel já vinha jogando abaixo do esperado e sendo criticado pela torcida. Inclusive, no último jogo, ele foi vaiado pelos torcedores ao ser substituído no segundo tempo.

Sonho

O Corinthians ainda sonha com uma vaga na Libertadores do ano que vem. Para isso, precisa vencer de qualquer jeito o Cruzeiro, no Mineirão. Caso consiga, ainda precisa torcer por um tropeço do Botafogo ou do Atlético-PR. O clube carioca encara o Grêmio, no Sul, enquanto a equipe de Curitiba receberá o Flamengo, na Arena da Baixada.

Existe ainda a possibilidade de o Atlético-MG vencer o Grêmio na final da Copa do Brasil e abrir mais uma vaga na Libertadores. Deste modo, o G-6 se tornaria G-7.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Corinthians

Mas essa hipótese é mais complicada, uma vez que o clube gaúcho venceu a partida de ida no Mineirão, por 3 a 1. A grande decisão também foi adiada para a próxima quarta-feira por conta dos acontecimentos com a delegação da Chapecoense, considerado o maior desastre do mundo envolvendo uma equipe de futebol, deixando ao todo 71 mortos e seis feridos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo