Após empate em 1 a 1 com a Ponte Preta no Beira Rio, resultado que manteve o time dentro da zona de rebaixamento, o Internacional demitiu o técnico Celso Roth que engrossa a dança dos técnicos no Campeonato Brasileiro. Há casos como o de Tite e Edgardo Bauza, que assumiram as seleções do Brasil e Argentina, respectivamente, que não entram como demissões. Somente quatro times seguem com o mesmo treinador desde a primeira rodada.

A dança dos técnicos começou logo na primeira rodada, quando Diego Aguirre deixou o comando do Atlético Mineiro.

Publicidade
Publicidade

A saída, no entanto, não tem relação com o desempenho do Galo no Brasileirão, já que o time estreou vencendo o Santos, e sim pela eliminação diante do São Paulo na Libertadores.

Na terceira rodada foi a vez de Muricy Ramalho pegar o boné no Flamengo, mas assim como no caso anterior, não foi o desempenho em campo que levaram o afastamento do técnico, e sim problemas de saúde. A quinta rodada teve demissão em dose dupla. Gilson Kleina foi demitido do Coritiba enquanto que o América MG dispensou Givanildo Oliveira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corinthians Brasileirão

Fazendo bom trabalho na Chapecoense, Guto Ferreira não resistiu ao convite do Bahia, que disputa a Série B, deixando o time catarinense na 10ª rodada. A 14ª rodada voltou a ter dupla demissão. Vinicius Eutrópio caiu o comando do Figueirense, enquanto que o Internacional protagonizou sua primeira troca de treinador ao demitir Argel e em seu lugar contratar o ídolo Falcão, que teria vida curta no Colorado.

O América MG foi o primeiro time a protagonizar duas trocas de técnico.

Publicidade

Isso aconteceu na 15 rodada, quando o Coelho demitiu o português Sérgio Vieira, que ficou no cargo apenas 13 dias. Na rodada seguinte foi a vez do Cruzeiro demitir o também português Paulo Bento. Menos de um mês após assumir o cargo, Falcão foi demitido do Internacional na 19ª rodada sem ter conquistado uma única vitória. Na mesma rodada, Milton Mendes deixou o Santa Cruz. Foi também nesta rodada que Ricardo Gomes deixou o Botafogo para assumir o São Paulo, que havia perdido Bauza para a seleção argentina.

Após a 20ª rodada passar em branco, Argel colecionou seu segundo cheque azul na 21ª rodada ao ser desligado do Figueirense. Na 24ª rodada foi a vez de Vagner Mancini entrar na dança dos técnicos. Na 25ª foi a vez de Roger Machado ser demitido do comando do Grêmio após derrota para a Ponte Preta. Cristóvão Borges, que havia substituído Tite, que foi para a Seleção, não resistiu a derrota em casa para o Palmeiras e foi desligado do cargo na 26ª rodada.

Publicidade

Depois de algumas rodadas sob o comando de Fábio Carille, o Timão tirou Osvaldo de Oliveira do Sport Recife.

Depois de um período de calmaria, o facão voltou a dar as caras na 32ª rodada, com Doriva sendo mandando embora do Santa Cruz. Na 34ª, foi a vez e Levir Culpi ter seu fim da linha decretado no Fluminense. Por fim, nesta quinta-feira (17), foi a vez do Inter protagonizar sua terceira demissão ao dispensar Roth.

Apenas quatro times seguem com os mesmos técnico

Apenas quatro times seguem com o mesmo técnico desde a primeira rodada do Campeonato Brasileiro, mas apenas um tem o mesmo treinador desde o ano passado.

Publicidade

O líder Palmeiras está com Cuca desde a metade do Paulistão. O vice-líder Santos é dirigido por Dorival Júnior desde o ano passado. Completam a lista Eduardo Baptista da Ponte Preta e Paulo Autuori, do Atlético Paranaense.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo