A última vez que aconteceu o Derby Campineiro foi no Campeonato Paulista de 2013. Desde então, o Guarani foi rebaixado para a Série A-2 do Estadual e sofreu dois rebaixamentos no Brasileirão, indo parara na Série C, impossibilitando o encontro dos dois arquirrivais.

O surreal é que mesmo disputando série diferentes do Campeonato Brasileiro, as duas torcidas podem se encontrar pelas ruas de Campinas neste sábado, 5 de novembro, aumentando a tensão e a possibilidade de confronto.

O pior é que a situação poderia ser facilmente evitada.

Tudo se dá porque, enquanto o Guarani decide a Série C com o Boa Esporte em Varginha, interior de Minas Gerais, às 18h45, a Ponte Preta recebe o São Paulo no seu estádio às 21h pela 34ª rodada do Brasileirão.

Os menos avisados podem estranhar a razão da torcida de um time jogando em outro estado poderá causar problemas. A razão é simples: a diretoria do próprio Guarani programou colocar um telão para a sua torcida acompanhar a partida contra o Boa no estádio Brinco de Ouro.

Só isso já bastaria cuidados da Polícia Militar, mas há outro agravante: a distância entre o Brinco de Ouro e o Moisés Lucarelli, casa da Ponte, é de pouco mais de 1 km, cerca de apenas cinco minutos.

Deve-se levar em consideração ainda que se o time alviverde for campeão, espontaneamente a torcida bugrina deverá ir às ruas para comemorar. A festa deve começar justamente 15 minutos antes do horário de início da partida da Ponte e durar a noite inteira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Brasileirão

 Ciente do risco, e também por causa do histórico de briga entre os torcedores dos dois times, a PM e a própria Ponte Preta se anteciparam e pediram o adiamento do jogo contra o Santos. Porém, a CBF, baseada no Estatuto do Torcedor, alegou não ter tempo hábil para a mudança da data ou mesmo horário de nenhum dos jogos.

Preocupada com a segurança, a PM então solicitou junto ao Ministério Público que o mesmo interviesse na questão, o que também não adiantou e as partidas acontecerão como previsto.

O Santos sugeriu a mudança de local da partida, passando do Moisés Lucarelli para a Arena Barueri, o que logicamente não agradou aos dirigentes pontepretanos.

O tenente-coronel Nelson Coelho lamentou a situação, mas garantiu que a PM conseguirá fazer a segurança, apesar da possibilidade de expor muitas pessoas a riscos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo