'A maior Tragédia do futebol brasileiro e mundial', essa é a principal manchete dos principais jornais do Brasil e do mundo, após a confirmação da queda do avião da delegação da equipe Chapecoense, que ocorreu nessa terça-feira (29), na cidade de La Unión, que fica próxima a Medellín, na Colômbia. A equipe disputaria a final da inédita da Copa Sul-Americana, contra o campeão da Libertadores, o Atlético Nacional.

Segundo informações preliminares, ao menos 75 pessoas estavam no voo. Além dos jogadores da Chapecoense, vários jornalistas brasileiros de diversas emissoras de rádio e TV, também estavam no avião, entre eles o jornalista da Fox Sports, Mário Sérgio, que também já trabalhou como técnico de diversos times de destaque do futebol brasileiro.

Mortos

Entre os mortos já confirmados, o goleiro herói da classificação da Chapecoense nas oitavas de final da Copa Sul Americana, o goleiro Danilo que vivia sua melhor fase da carreira e que foi destaque na cobrança de pênaltis contra a equipe do Independiente, da Argentina.

Ele foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no hospital. A informação da morte do goleiro, foi dada pela Cruz Vermelha.

Um dos líderes da equipe da Chapecoense, o meio-campo Cleber Santana, também estava no voo. Jogador experiente que já atuou em diversos grandes times como: Santos, Atlético de Madrid, Flamengo, São Paulo entre outros também está na lista de jogadores que embarcaram no voo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Sobreviventes

Até o momento, apenas três jogadores foram dados como sobreviventes do Acidente. Os sobreviventes são lateral esquerdo, Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o goleiro reserva Follmann. Outros jogadores não viajaram com a delegação sendo eles: Neném, Demerson, Marcelo Boeck, Andrei, Hyoran, Martinuccio, Nivaldo e Rafael Lima. Esses jogadores não estavam sendo utilizados pelo técnico Caio Júnior e, por esse motivo, não embarcaram com o time principal no trágico voo.

No total, estava no voo, 48 pessoas da delegação da Chapecoense (incluindo 22 jogadores), 21 jornalistas, três convidados e a tripulação. O avião tinha capacidade de 95 pessoas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo