Felipe Massa anunciou que estava se aposentando da Fórmula 1, mas o descanso do brasileiro demorou pouco, pois ele já acertou para voltar às pistas pela Williams. O automobilismo tem surpreendido seu público ultimamente, mas a volta de Massa foi algo que de fato, ninguém poderia imaginar. Uma outra surpresa que tivemos recentemente foi a aposentadoria de Nico Rosberg, após conquistar seu primeiro título mundial na Fórmula 1, defendendo a Mercedes. Só que o alemão não voltou atrás e vai mesmo se aposentar, aliás, esse pode ser o principal motivo de Felipe Massa ter que deixar a aposentadoria mais para o futuro.

O brasileiro ficará no lugar do finlandês Valtteri Bottas que está deixando a Williams e Massa será o mais novo companheiro de Lewis Hamilton no próximo ano.

O problema é que Bottas está indo substituir Rosberg e caso aconteça de não dar certo e ele continuar na Williams, então o brasileiro terá o contrato automaticamente cancelado e aí poderá seguir com seus planos de aposentadoria. O contrato da equipe com Massa deixa claro em uma das cláusulas que ele só entra na Williams, caso Bottas realmente saia e deixe a vaga em aberto.

O piloto brasileiro, hoje com 35 anos, começou no kart e logo já se mostrou que teria um brilhante futuro, tanto é que não demorou muito a ir para a Fórmula Chevrolet, Fórmula 3, entre outras, até que chegou à Fórmula 1 no ano de 2002. Por três anos esteve na Sauber, onde aprendeu muito e adquiriu larga experiência que posteriormente lhe ajudaria nas pistas.

Em 2006, Felipe Massa estreou na Ferrari e logo no ano de estreia já garantiu sua vitória, na Turquia.

Os melhores vídeos do dia

Foi uma das mais importantes conquistas na carreira do piloto. Em 2008, lutou pelo prêmio até o fim, mas tinha Lewis Hamilton como rival e acabou perdendo o prêmio. O curioso é que, se Massa voltar da aposentadoria, ele vai ser companheiro justamente do Hamilton.

Massa foi para a Williams em 2013 e lá ficou por três temporadas. Nas 250 corridas realizadas, foram 41 pódios e 16 pole positions. Se realmente voltar para a Williams, o contrato ficará em torno de R$ 21 milhões.