O Internacional de Porto Alegre bem que tentou, mas não conseguiu se livrar do inédito Rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Com isso, acabou contribuindo para uma estatística particularmente assustadora para os maiores clubes do país: nas 16 competições disputadas no Século XXI, nada menos do que dez (2002, 2004, 2005, 2007, 2008, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016) viram ao menos um gigante do futebol brasileiro cair para a segunda divisão.

A primeira vez que isso aconteceu foi em 2002, a última edição do campeonato antes da adoção do sistema de pontos corridos. Nesta ocasião, na última rodada da fase de classificação, Palmeiras e Botafogo perderam seus jogos e terminaram rebaixados à Série B pela primeira vez na história de ambos, sendo que o Botafogo foi o lanterna da competição.

Curiosamente, quem quase fez companhia a eles foi o Internacional, mas o clube gaúcho venceu o Paysandu em Belém do Pará e escapou.

Em 2004, foi a vez do Grêmio, que por pouco não caiu de divisão no ano anterior, quando o clube comemorava seu centenário. Desta vez, porém, acabou em último lugar, nove pontos atrás do penúltimo. Botafogo e Atlético Mineiro, por sua vez, só respiraram aliviados na rodada final, mas os atleticanos não tiveram a mesma sorte em 2005, em que o descenso se concretizou. O Corinthians, campeão daquele ano, passaria pela mesma situação em 2007, assim como o Vasco da Gama em 2008 – ano em que Santos e Fluminense ficaram apenas um ponto à frente do primeiro da zona da degola.

Houve uma espécie de “trégua” ao longo das três temporadas seguintes, o que não significa que alguns gigantes do futebol brasileiro não tenham passado por alguns sustos.

Os melhores vídeos do dia

Que o diga o Fluminense, que, em 2009, chegou a ter 99% de chance de rebaixamento e escapou heroicamente na última rodada, terminando com um ponto a mais do que o Coritiba (e um a menos do que o Botafogo, outro gigante ameaçado). Em 2010, Flamengo e Atlético Mineiro quase se complicaram, e os mineiros ainda estiveram prestes a repetir a dose no ano seguinte – se livraram do risco na penúltima rodada e, por ironia, chegaram à última podendo rebaixar o Cruzeiro, mas viram seus maiores rivais aplicarem sonoros 6x1 e se manterem na elite.

O Palmeiras, campeão da Copa do Brasil em 2012, fez um Brasileirão abaixo da crítica e caiu, a exemplo do que aconteceu dez anos antes. Em 2013, quem voltou a cair foi o Vasco, enquanto Flamengo e Fluminense se só salvaram no fim do campeonato – os rubro-negros na bola e os tricolores no tribunal. O Botafogo foi a vítima em 2014, e o Vasco sofreu seu terceiro rebaixamento em 2015. A próxima temporada será a primeira em que esses três disputarão a Série A ao mesmo tempo depois de cinco anos.

Com a queda do Inter, somente Cruzeiro, Chapecoense, Flamengo, São Paulo e Santos nunca caíram para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.